sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

BANPARÁ É OMISSO MAIS UMA VEZ: AGÊNCIA SANTA IZABEL TEM UM CASO CONFIRMADO DE COVID E BANCO SE RECUSA A REALIZAR DESINFECÇÃO DO AMBIENTE E TESTES NOS OUTROS FUNCIONÁRIOS

 PREVENÇÃO! ESSA É A PALAVRA DE ORDEM.O PESSOAL DO BANPARÁ SANTA IZABEL PEDE SOCORRO E CUIDADOS COM AS SUAS VIDAS.

Uma empregada da Agência Santa Izabel testou positivo para a Covid19 na manhã de hoje, 15, ela apresentou sintomas na sexta-feira passada (8), e trabalhou habitualmente sendo liberada mais cedo, pois estava se sentindo muito mal.

Hoje, a Agência está com 5 (cinco) funcionários e uma terceirizada que é do grupo de risco, mais uma vez nenhum deles foi testado para o coronavírus e, tampouco, realizada a desinfecção do local de trabalho. O Banco assume uma postura de total omissão e irresponsabilidade!

Os trabalhadores enviaram à Gesat o resultado positivo da colega de trabalho, mas receberam como resposta as seguintes afirmações: “Devido o tempo decorrido desde o último dia de trabalho da funcionária, no dia 8, o Comunicado 010 não será aplicado aos funcionários da unidade de trabalho”. A Gesat, também, orientou os funcionários em casos de sintomas a procurarem a Unidade de Saúde. 

Que tipo de Comunicado  é esse, da Diretoria do Banpará, que contraria todas as normas nacionais e internacionais? Que não busca prevenir e evitar que o vírus se propague? O correto é desinfetar a agência, fazer além para evitar um mal maior, e todos os funcionários passarem por teste de covid19, pois há casos de assintomáticos e, ainda, o da nova cepa que não apresenta os sintomas de imediato, somente após o corpo estar inflamado.

Há um engessamento dos Setores principais do Banco, ligados as questões humanas, que poderiam fazer mais pelas Vidas dos Funcionários, como Gesat e Gesad. A Gesat é uma gerência fundamental para os trabalhadores (as) neste momento de enorme crise que estamos enfrentando.

O Vírus circula livremente pela Agência expondo funcionários e clientes sem que haja qualquer tipo de compromisso da parte do Banpará com a vida dessas pessoas. É inadmissível que o Banco não aja de acordo como a situação pede, de forma a evitar mais contágios. No Banpará de Nazaré, se a Vigilância Sanitária não fosse até àquele Local de Trabalho e fizesse nos demais colegas à coleta e descobrisse mais 4 (quatro) casos confirmados, a cadeia de transmissibilidade estaria contaminando mais pessoas. Detalhe que nenhuma das pessoas coletadas tinha a determinação do Banco para fazer o exame.

É NECESSÁRIO QUE TODOS (AS) SEJAM TESTADOS NO BANPARÁ SANTA IZABEL E QUE ESSA AGÊNCIA SEJA FECHADA IMEDIATAMENTE PARA DESINFECÇÃO! QUANTOS JÁ CONTRAÍRAM E QUANTOS MAIS IRÃO CONTRAIR ESSE VÍRUS POR UMA IRRESPONSABILIDADE DO BANCO?

O FUNCIONALISMO DO BANPARÁ CLAMA POR AJUDA! NOSSOS COLEGAS ESTÃO DESAMPARADOS PARA ENFRENTAR A CRISE SANITÁRIA DENTRO DO SEU PRÓPRIO LOCAL DE TRABALHO? BANCO OBEDEÇA OS PROTOCOLOS!

NÃO HAVERÁ ECONOMIA SE NÃO HOUVER VIDAS!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

ASSESSORIA DE IMPRENSA

CASOS DE CORONAVÍRUS NA AGÊNCIA NAZARÉ PREOCUPA E PRECISA DE ATITUDES QUE EVITEM A PROPAGAÇÃO DO VÍRUS NAS UNIDADES DE TRABALHO.

 

Após mais 4 (quatro) funcionários testarem positivo para a Covid19 na Agência Nazaré, o Banpará, depois de muitas cobranças e pressão, ordenou o fechamento da Agência nesta sexta-feira, 15.

Todos os empregados (as) e terceirizados (as) foram testados após visita da Vigilância à Saúde, da SESMA, atitude louvável de nossa gestão municipal, visto que o Banpará faz o menos diante da situação de calamidade sanitária enfrentada por seus trabalhadores nos locais de trabalho. E, desta forma, propaga a cadeia de transmissibilidade do coronavírus.

Todos os quatros positivados, pelo teste RT PCR, feito pelo Setor de Saúde da SESMA, foram notificados individualmente, e afastados de suas funções na manhã de hoje. Além dos 2 (dois) que testaram positivo na segunda, 11.

Esses trabalhadores infectados pelo covid19, detectados pela SESMA, trabalharam normalmente no dia de ontem, 14.

A Afbepa acredita que esses colegas já estavam contaminados, justamente por causa do vírus que já estava circulando no meio ambiente do trabalho na segunda, 11, e, também, os 2 (dois) colegas vítimas do contágio circularam nas dependências do Banco, junto dos demais funcionários.

A Afbepa pede ao Banpará que realize uma nova desinfecção na Agência Nazaré. Pois, a cadeia de transmissão precisa ser quebrada, e o ambiente do trabalho necessita ser fechado até que seja considerado apropriado para a circulação de Funcionários e clientes novamente.

Também soubemos que 2 (dois) funcionários foram encaminhados para trabalhar na Agência Senador Lemos, o que vemos como temerário. A Afbepa acredita que primeiro é fundamental cumprir a quarentena e ter a certeza que a pessoa não foi contaminada.

O FUNCIONALISMO PRECISA QUE O BANPARÁ AJA COM ZELO E CUIDADO PELA VIDA DO SEU PRINCIPAL PATRIMÔNIO!  A RESPONSABILIDADE E RESPEITO SOBRE A VIDA DOS SEUS TRABALHADORES NESTE MOMENTO DE PANDEMIA TÊM DE SER MAIS RIGOROSA!

QUEREMOS PROVIDÊNCIAS QUE DEFENDAM E MANTENHAM AS NOSSAS VIDAS.

 

A DIREÇÃO DA AFBEPA

ASSESSORIA DE IMPRENSA

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

AGÊNCIA BARCARENA TEM CASO SUSPEITO DE COVID, BANPARÁ FECHA O LOCAL, MAS NÃO TESTA OS FUNCIONÁRIOS.

 

Um colaborador da Agência Barcarena está com suspeitas de que tenha sido infectado pelo CoronaVírus, porém ele trabalhou normalmente no dia de ontem (13), sendo dispensado pelo Banco somente pela parte da tarde, e teve contato com os funcionários e clientes que buscaram atendimento. Diga-se, essa pessoa fez o teste e aguarda o resultado.

A pessoa contaminada deveria ter sido afastada imediatamente, assim que apresentou os sintomas de contágio pelo covid19, principalmente, por causa do alto risco de transmissibilidade e o grande sofrimento que esse vírus provoca.

De acordo com a denúncia recebida, são cerca de 10 trabalhadores na Agência, os quais só foram liberados na manhã desta quinta-feira, 14, entretanto, em nenhum funcionário foi determinado à testagem para saber se está contaminado ou não. Um aviso foi colado na entrada da Agência para informar que estará fechada no dia 15 para higienização do espaço retornando ao funcionamento normal no dia 18/01 (segunda-feira).

A atitude de pressa do Banco em abrir o local de trabalho para o público vai de encontro ao que preconiza as Leis Brasileiras e as recomendações da OMS. REPITA-SE o período de incubação do vírus é de 5 (cinco) dias. Logo, retornar aos atendimentos na segunda-feira é assumir um risco desnecessário de contágio de outras pessoas, o que coloca  em perigo a Vida dos funcionários e clientes.

O Banpará deveria testar todos os empregados (as)! Estamos falando de famílias inteiras que podem propagar rapidamente entre si o Vírus.

O Banpará deveria seguir as atitudes do Governador do Estado que ordenou o fechamento, em caráter de urgência, as fronteiras com o Amazonas, pois o Estado vive uma segunda onda de contágio e o número de mortes não para de crescer. Covas e mais covas são abertas naquele Estado. Pesar!!

O Banco deveria tomar medidas preventivas, para que a doença não se alastre entre os seus empregados e clientes, mas prefere a economia acima da Vida.

Há uma discussão entre os infectologistas e cientistas de que 2021 poderá ter uma onda de contágio muito maior do que vivemos em 2020. Infelizmente, a Vacina ainda não chegou até nós. O Banpará precisa agir! Já chega de tomar providências somente quando é cobrado! É preciso planejamento para enfrentar essas situações e EMPODERAR O SETOR DE SAÚDE, que é bem servido de assistentes sociais e, neste momento, precisa de pessoas experientes à frente para conduzir com conhecimento essa situação. Por que retiraram o médico, Dr. Vasco, que estava ajudando muito, e as psicólogas que neste momento são fundamentais??

Repita-se Banpará, há protocolos a serem seguidos de acordo com os padrões nacionais e internacionais, os quais falam sobre a desinfecção do ambiente, testagem do pessoal, afastamento imediato de quem está contaminado e a quarentena de cinco dias até alguém apresentar algum sintoma ou não e, a partir disso, retornar com segurança e com ambiente do trabalho salubre.


BANPARÁ QUANTOS SERÃO CONTAMINADOS ATÉ QUE SEJAM OBEDECIDOS OS PROTOCOLOS DE SAÚDE E A GERÊNCIA DE SAÚDE TER A AUTONOMIA E INDEPENDÊNCIA QUE OS FUNCIONÁRIOS NECESSITAM?

 

A DIREÇÃO DA AFBEPA

ASSESSORIA DE IMPRENSA

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

DESCUMPRINDO NORMAS DE PROTEÇÃO À VIDA, BANPARÁ TÊM VÁRIAS AGÊNCIAS LOTADAS NESTA QUARTA-FEIRA, 13.


Agência Belém Centro hoje pela manhã.


A GRANDE QUEIXA DOS FUNCIONÁRIOS É A FALTA DE PESSOAL SUFICIENTE PARA NÃO SOBRECARREGAR O ATENDIMENTO E ASSIM CAUSAR MAIS ADOECIMENTOS.


Ignorando a pandemia que ainda vivemos, a Agência Belém Centro registrou uma grande movimentação na manhã e início da tarde desta quarta-feira, 13, a fila de clientes dobrava a esquina da Av. Presidente Vargas com a Rua Vinte e Oito de Setembro, sem que houvesse ao menos alguma organização, para que se cumprisse entre as pessoas avolumadas o distanciamento social necessário. No lado de dentro da Agência, o tumulto era ainda maior. Dezena de clientes, entre eles idosos, impacientes pela longa espera e expostos à aglomeração. 


Fila dobrando na Agência Belém Centro.

O motivo da aglomeração é o pagamento do Programa Social Renda Pará que foi prorrogado pelo Governo Estadual até o dia 29 de janeiro para quem perdeu o prazo de sacar o benefício ainda em dezembro. O problema está na falta de organização do Banco para receber esses clientes. 

Em uma matéria publicada na Agência de Notícias do Governo, o diretor Comercial e de Fomento do Banpará, Jorge Antunes, incentiva a população a procurarem as agências o quanto antes! Contudo, não dá as coordenadas para que isso ocorra de forma organizada e cumprindo as medidas que os Órgãos de Vigilância Sanitária e a Organização Mundial de Saúde disciplinam.

Agência Nazaré hoje pela manhã.


As Agências da Pedreira, Nazaré e Augusto Montenegro também estavam lotadas. A Agência Nazaré é um caso ainda mais especial, pois conforme denunciado, ontem à noite, pela AFBEPA, dois funcionários testaram positivo e a Agência foi desinfectada às 6h da manhã e reaberta às 9h. A sucessão de desrespeitos e erros cometidos pelo Banpará sao gritantes e reprováveis.

Os clientes que procuraram a Agência Nazaré hoje correm riscos! A Vigilância em Saúde visitou o local e realizou o trabalho de testagem, mas é necessário o fechamento imediato deste ambiente. O vírus não desaparece da noite para o dia, pelo contrário, são necessários 3 (três) dias, no mínimo, para que o espaço seja considerado seguro novamente. Ademais, o vírus leva 5 (cinco) dias para se manifestar no corpo de um ser humano, isso, também, foi desprezado pelo Banco.  


Agência Nazaré hoje pela manhã.

O Banco desconsidera a falta de estrutura tecnológica eficiente e o sistema lento, que atrasa os pagamentos a serem feitos aos beneficiários, além disso, a falta de pessoal para trabalhar já que não quer contratar mais funcionários.

A Afbepa quer que os demais colegas, das outras agências que estejam apresentando aglomeração, falta de material de higiene, que tenham colegas com sintomas, saibam que estamos abertos para ouvi-los e acolher suas denúncias. 

A AFBEPA PERGUNTA:

BANPARÁ ATÉ QUANDO VAMOS CONTINUAR VENDO AS VIDAS DOS CLIENTES E FUNCIONÁRIOS SENDO DESPREZADAS, SEM QUE A DIRETORIA TOME ATITUDES DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL E PREVENTIVAS QUE EVITEM A PROPAGAÇÃO DO CORONAVÍRUS? 


A DIREÇÃO DA AFBEPA 

ASSESSORIA DE IMPRENSA