quarta-feira, 19 de junho de 2019

AFBEPA distribui Boletim Especial sobre Plano de Cargos e Salários

Presidenta da AFBEPA, Katia Furtado, com bancários de Santa Bárbara

A presidenta da Associação dos Funcionários do Banpará, Kátia Furtado, foi nesta quarta-feira (18) apurar in loco demandas dos nossos colegas das agências do Banpará nos municípios de Benevides, Santo Antônio do Tauá e Santa Bárbara. Ela ouviu perguntas sobre dúvidas dos funcionários e deu respostas sobre assuntos inerentes aos interesses da categoria. Na unidade de Santa Bárbara, os bancários foram muito participativos e questionaram sobre diversos pontos do Plano de Cargos e Salários.

Presidenta Katia Furtado com bancárias de Benevides


A presidente Katia Furtado aproveitou o encontro com nossos colegas e distribuiu o Boletim Especial sobre o Plano de Cargos e Salários, implantado em 2010, e informou sobre a campanha salarial, já fechada pelo Acordo Coletivo de Trabalho do biênio 2018/2020. O primeiro município a ser visitado foi Benevides, a 32 km de Belém. A agência Banpará de Benevides conta com dez funcionários e funciona na Avenida Joaquim Pereira de Queiroz, bairro Presidente Médici. 

Presidenta da AFBEPA com nossos colegas em Santo Antônio do Tauá

De Benevides, Katia Furtado foi ao município de Santo Antônio do Tauá, a 61 km de Belém, também verificar reclamações dos colegas bancários e também distribuiu nosso informativo, na agência do Banpará no município, que conta com sete funcionários. E finalmente a presidenta da AFBEPA, Katia Furtado, esteve na agência do município de Santa Bárbara, que fica a 48 km da capital paraense, que conta com oito bancários e bancárias. “Trouxemos o Boletim Especial sobre o Plano de Cargos e Salários, que é uma conquista da categoria para que eles possam tirar suas dúvidas sobre vários aspectos como a progressão por Merecimento e Antiguidade, além de outras questões. A unidade de Santa Bárbara, por exemplo, foi muito participativa e a interação foi produtiva. Nosso objetivo é levar o máximo de informação para nossos colegas”, salientou.

UNIDOS SOMOS MAIS FORTES
A DIREÇÃO
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO




segunda-feira, 17 de junho de 2019

AFBEPA inicia distribuição de Boletim Especial sobre Plano de Cargos e Salários



Presidenta da AFBEPA, Katia Furtado, na panfletagem do Boletim Especial 

A presidenta da entidade, Katia Furtado, começou hoje a panfletagem do informativo “AÇÃO E CORAGEM”, que traz esclarecimentos para os nossos colegas bancários e bancárias do Banpará sobre o Plano de Cargos e Salários, implantado a partir de 2010. Com o apoio do funcionário Márcio Dias, a distribuição será feita em todas as 14 agências e postos do Banpará, na Região Metropolitana de Belém.




Boletim Especial distribuído a partir de hoje pela AFBEPA nas agências e postos do Banpará

O boletim informa sobre a progressão do funcionalismo por antiguidade até janeiro de 2020, principalmente, porque a AFBEPA constatou distorções, como o descompasso entre o tempo de serviço e a tabela de níveis salariais. “Há situações de funcionário com mais de cinquenta anos de carreira e que está no nível salarial 11, quando já deveria estar no último nível, o 35, recebendo vencimento compatível com o seu tempo de dedicação ao Banpará”, esclarece a presidenta Katia Furtado.





O Boletim Especial informa as principais cláusulas e parágrafos do ACT, que discorrem sobre os critérios de merecimento e antiguidade. Vale salientar que o Acordo Coletivo de Trabalho para o biênio 2018/2020 prevê as progressões por Merecimento e Antiguidade, 2 e 3 anos, com o marco inicial da contagem a partir de 1° de janeiro de 2017. 


O boletim informa como funciona a estrutura do PCS, explica o que é Progressão Funcional e reitera que a Progressão por Merecimento ainda está estabelecida somente sob a ótica da instituição, quando deveria ter sido submetida à avaliação para posterior apresentação de proposições da categoria. “É fundamental que os nossos colegas leiam nosso boletim para se apropriarem de informações pertinentes e necessárias sobre os principais pontos do PCS, porque a luta pela valorização da nossa categoria é uma bandeira nossa e o PCS representa essa valorização, que com a participação dos nossos colegas, pode ser mais maturado e aperfeiçoado”, arremata a presidenta da AFBEPA, Katia Furtado.




UNIDOS SOMOS MAIS FORTES
A DIREÇÃO
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO





sexta-feira, 14 de junho de 2019

BANCÁRIOS E BANCÁRIAS DO BANPARÁ ADEREM EM MASSA À GREVE GERAL




A presidenta da AFBEPA, Katia Furtado, conclama os bancários e bancárias a aderir à paralisação

O Brasil parou nesta sexta, 14 de junho, com a Greve Geral dos trabalhadores e trabalhadoras contra a Reforma da Previdência, as privatizações e o desemprego que atinge 13 milhões de brasileiros. E os funcionários do Banco do Estado do Pará aderiram em massa à paralisação. Em Belém, das 14 agências do Banpará 10 não funcionaram. No interior do Estado, agências importantes como as de Ourilândia do Norte, no Sudeste do Estado, Altamira, na Região do Xingu e Concórdia do Pará, nordeste paraense, não funcionaram.

Agência Matriz do Banpará não funcionou. Adesão foi maciça. 

Em Belém, a concentração dos bancários e bancárias do Banpará em greve, assim como também do Banco do Brasil e Banco da Amazônia, aconteceu na Avenida Presidente Vargas. Com faixas e cartazes, nossos colegas interditaram a avenida e com trio elétrico explicavam à população o quanto é decisivo e vital protestar contra a proposta de Reforma da Previdência, que prevê o fim da aposentadoria por tempo de serviço entre outras perdas para os cidadãos.

Bancários e bancárias da Agência Banpará de Ourilândia do Norte aderiram à greve


“Nossa paralisação é de advertência contra a Reforma da Previdência que vai acabar com o sonho de uma aposentadoria justa para quem passa a vida trabalhando. É contra os cortes na Educação que prejudicam crianças, adolescentes, jovens e adultos da rede pública de ensino, contra a privatização de empresas estratégicas para o país e nosso repúdio a essa taxa absurda de desemprego com mais de 13 milhões de brasileiros”, arremata a presidenta da Associação dos Funcionários do Banpará, Katia Furtado.

Bancários e bancárias fecham a Avenida Presidente Vargas

UNIDOS SOMOS MAIS FORTES

A DIREÇÃO
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO


quinta-feira, 13 de junho de 2019

AFBEPA VISITA AGÊNCIAS NO INTERIOR DO ESTADO


                                             AFBEPA com colegas de Aurora do Pará

Informar os nossos colegas sobre o Plano de Cargos e Salários-PCS, campanha salarial, a importância de ser associado e da primeira Greve Geral contra a Reforma da Previdência e o desemprego crescente foram os principais objetivos da viagem que a presidenta da Associação dos Funcionários do Banco do Estado do Pará, Katia Furtado, fez nesta quarta-feira (12), aos municípios de Santa Maria, Ipixuna do Pará, São Miguel do Guamá e Aurora do Pará.
A AFBEPA visitou os nossos colegas dessas agências esclarecendo dúvidas sobre diversos pontos do Plano de Cargos e Salários. Um deles foi referente a distorções, como o descompasso entre o tempo de serviço e a tabela de níveis salariais. “Há situações de funcionários com mais de cinquenta anos de carreira e que está no nível salarial 11, quando já deveria estar no último nível, o 35, recebendo remuneração condizente com o seu tempo de dedicação ao Banpará”, exemplifica Katia Furtado.

AFBEPA na agência Banpará em Ipixuna do Pará 

Outro ponto discutido nos encontros foi sobre o Mérito dentro da carreira, que ainda é pautado apenas pela visão da direção do banco, sem passar pela visão do trabalhador e, ainda, a Inexistência de um Plano de Carreira. Além de falar sobre o PCS, a presidenta Katia Furtado informou que a campanha salarial de 2019 já está fechada e que o Acordo Coletivo celebrado em 2018 está vigente até 31 de agosto de 2020, e nele está fixado reajuste pela inflação mais 1% de ganho real. Frisou que a entidade está ingressando na justiça contra a decisão da direção do banco de reduzir os salários dos funcionários de agências, que não cumpriram metas financeiras estabelecidas. A presidenta ressaltou aos colegas a importância de se filiarem à associação, principalmente pela decisão de junho de 2017 do STF que firmou o entendimento que as Associações somente representam os filiados a ela, e também por sermos uma entidade legal e legítima para lutar pelos seus direitos trabalhistas.


Presidente da AFBEPA com nossas colegas da agência Banpará de São Miguel do Guamá 

A presidenta Katia Furtado ressaltou também a vital participação de todos na paralisação nacional marcada para esta sexta-feira, como forma de mostrar que os bancários e todos os trabalhadores brasileiros não querem a Reforma da Previdência proposta pelo governo, que são contrários às privatizações de empresas vitais para o país, aos cortes nos investimentos feitos na Educação e por mais empregos diante da taxa estratosférica de 12,5% de desemprego, registrada em maio e que representa um exército de mais de 13 milhões de cidadãos sem trabalho no Brasil. 

“Precisamos todos participar da Greve Geral porque não podemos ver esse governo vender empresas estratégicas para a economia do país; ver o aumento galopante do desemprego, que está deixando a nossa população mais miserável. Isso sem falar no absurdo corte nas verbas para a educação, que é fundamental para o desenvolvimento do país e, claro, contra a injusta e perversa Reforma da Previdência, que não beneficia quem trabalha quase a vida inteira. Pelo contrário, aumentará o sofrimento para esperar mais tempo para se aposentar”, arremata a presidente Katia Furtado.

UNIDOS SOMOS FORTES
A DIREÇÃO
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO