sexta-feira, 2 de outubro de 2015

GREVE DA CATEGORIA BANCÁRIA INICIA NA TERÇA-FEIRA, 6/10


Na noite de ontem, 1/10, durante a Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede do Sindicato dos Bancários, foi aprovado, por unanimidade, o início da greve da Categoria Bancária para a próxima terça-feira, 6/10, por tempo indeterminado e, também, a rejeição da proposta de 5,5% feita pela Fenaban.

Durante a Assembleia houveram muitas manifestações acerca dos Baixos Salários recebidos pelos trabalhadores e trabalhadoras e das precárias condições de trabalho e o clima era de indignação.

A nossa Presidenta, Kátia Furtado, se manifestou denunciando, aos bancários (as) presentes, a postura antidemocrática, antissindical e assediadora da Direção do Banpará. “A forma como a Direção do Banco vem se comportando é aviltante com os nossos Direitos, pois é antidemocrática, antissindical e assediadora. A AFBEPA tem se posicionado contra essa postura desde o início, pois não aceitamos esse tipo de assédio, no entanto, temos percebido que ainda há um posicionamento tímido das entidades em nos defender, ainda mais quando vemos Representante dos trabalhadores enfraquecendo a nossa Luta, quando afirma que o ACT passado foi o melhor já feito e que a Direção do Banpará é a melhor para se negociar. Hoje, nas Mesas, estamos pagando por isso, pois, o que está posto, é reflexo dessas palavras. Nós, bancários e bancárias do Banpará, temos os menores salários do mercado, pois estamos engessados na Tabela do Plano de Cargos e Salários do Banpará, então precisamos de toda Força e União para conseguir avançar nessa Luta. Nessa Campanha, a nossa principal Luta é pelo Ajuste do Funcionalismo na Tabela do PCS, pois é inconcebível que um funcionário de 47 anos ainda esteja no nível 9 da Tabela Salarial, que tem 35 níveis. Não podemos mais ficar parados e deixar que o Banco faça o que quer com as nossas Vidas. A Responsabilidade é nossa para mudar esse cenário!".

Os Funcionários e Funcionárias do Banpará reivindicam, como prioridades, o Ajuste do funcionalismo na Tabela do PCS; Reajuste Salarial de 16%; Devolução do Ticket Extra, no valor de R$5,000,00; Reajuste do Anuênio em 5% da Remuneração; Incorporação de 10% da Comissão; PLR Linear e PLR Social; Devolução do Saldo Remanescente do Plano PAS/CAFBEP; Ajuda Aluguel pelo Tempo que Perdurar a Transferência por Interesse do Banco. Nas Cláusulas Sociais a Liberação de 4 Diretores para a AFBEPA; Plano de Saúde para ascendentes e descendentes maiores de 18 anos; Criação de Instância Recursal no Comitê Disciplinar; Processo Seletivo para as Funções Comissionadas; Jornada de Trabalho Reduzida para Funções Comissionadas; Gratificadas e de Confiança, entre outros.

REUNIÃO COM OS FUNCIONÁRIOS DA AG. SENADOR LEMOS ANTES DA AGE

Ainda na tarde de ontem, antes da Assembleia do funcionalismo bancário, a nossa Presidenta, Kátia Furtado, esteve com os trabalhadores e trabalhadoras do Banpará Senador Lemos, para falar sobre o Plano de Cargos e Salários, a principal Luta dos bancários (as) nessa Campanha Salarial, especificamente um Novo Reenquadramento nos Níveis Salariais da Tabela do PCS.

Durante a reunião, Kátia ressaltou que esse diálogo era importante para que todos entendessem a história do PCS e quais as melhorias que o Ajuste do funcionalismo na Tabela do PCS traria para as nossas Vidas.


"O Ajuste dos trabalhadores e trabalhadoras na tabela de Níveis do PCS dialoga com todos os bancários e bancárias do Banpará, pois isso vai trazer dignidade e melhor qualidade de vida para todos nós. É indigno e desrespeitoso, que um funcionário trabalhe no Banco há 47 anos e ainda esteja no nível 9 da Tabela, bem como outro de 33 anos, no nível 8 e outro de 35 anos no nível 8, como outros colegas de 10 anos no nível 3. O PCS está uma Bagunça!!", afirma Kátia Furtado.

Na Primeira Mesa que teve entre as Entidades representantes dos trabalhadores e o Banpará, a AFBEPA pediu à Diretora do Banco que trouxesse a quantidade de funcionários(as) que há no Banco, assim como o tempo de trabalho de cada um e qual o enquadramento dessas pessoas no Plano de Cargos e Salários. A AFBEPA precisa desses dados, de forma objetiva, para que se possa traçar um plano de Ajuste, ou seja, um Novo Reenquadramento do Funcionalismo no PCS.


Os funcionários e funcionárias presentes também se manifestaram informando que estão em níveis baixíssimos da Tabela e que realmente vão lutar para que a Direção do Banpará atenda essa reivindicação tão importante de todo o funcionalismo do Banco.

QUEREMOS O AJUSTE DO FUNCIONALISMO NA TABELA DO PCS, JÁ! ISSO É JUSTO! ISSO É DIGNO! ISSO VALORIZA!!!

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto e fotos: Kamilla Santos
Assessora de Imprensa

Nenhum comentário: