quarta-feira, 24 de maio de 2017

BANCÁRIO VOTE HOJE, NO SEGUNDO E ÚLTIMO DIA DE VOTAÇÃO DA ELEIÇÃO DO SINDICATO DOS BANCÁRIOS

Começou ontem e vai até hoje, 24 de maio, a nova eleição do Sindicato dos bancários. Esse novo processo eleitoral está sendo realizado em cumprimento à decisão da Justiça do Trabalho, que após concluir que houve vícios insanáveis na eleição realizada em 2016 declarou a sua nulidade e determinou a realização de nova eleição.

Para estar apto a votar é necessário que o bancário esteja filiado ao Sindicato a pelo menos 3(três) meses e que esteja em dia com suas mensalidades. Ao todo 132 urnas circulam em todo Estado, 18 delas estão na Região Metropolitana de Belém, sendo que 5 são fixas, uma na Caixa São Brás, duas na matriz do Banco da Amazônia(BASA), uma na matriz do Banco do Estado do Pará (Banpará) e outra na sede do Sindicato.

A Comissão Eleitoral nos informou que serão 8 horas de votação no dia de hoje, ou seja, as urnas que abriram votação às 9h00 da manhã irão funcionar até às 17h00. Também informou que a apuração ainda não tem horário definido, pois estão aguardando informações do interior do estado e, provavelmente, a partir das 15h00 terão mais informações.

Cinco colegas do Banpará estão na composição da Chapa 2, são eles, os membros da direção da AFBEPA Luciete Alves Baía( Ag. Canaã dos Carajás) e Antônio de Pádua Soutello Bechara( Ag. Estrada Nova), além de, Elizeu da Conceição Valério(Ag. Sen. Lemos), Fábio José Lima Machado(Ag. Palácio) e Thiago Costa da Cruz(Ag. Altamira).

Este é um momento muito importante para a categoria bancária e para a nossa Luta, por isso convocamos todos os colegas do Banpará filiados ao Sindicato e que estejam aptos a votar, para exercerem seu direito escolhendo os representantes da categoria no Triênio 2016/2019. Bancário compareça a um dos locais de votação hoje e faça a sua parte, vote!

Qualquer denúncia a respeito do processo eleitoral pode ser repassada para a Comissão Eleitoral pelo e-mail: cebancarios2017@gmail.com

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto: Gleici Correa

Assessoria de Imprensa

terça-feira, 23 de maio de 2017

O CÉU RECEBE MAIS UMA ESTRELA!


A perda de uma pessoa amada é um momento muito difícil, por isso nós da AFBEPA estamos muito tristes em saber da partida de nossa querida colega, Francisca da Cunha Silva Gomes, da Ag. Dom Eliseu, e nos solidarizamos com a dor da família e amigos.

Francisca fez uma cirurgia em Janeiro para desobstruir uma veia que liga a cabeça à coluna, após isso ficou indo e voltando do hospital. No dia 10 de maio foi internada na UTI do Hospital Saúde da Mulher onde permaneceu até o dia 22 de maio, quando veio a óbito em consequência de complicações de cunho neurológico.

Francisca tinha 34 anos de idade e desde 2011 trabalhava no Banpará, onde desempenhou seu trabalho de maneira exemplar. Francisca era muito querida por seus colegas, vai permanecer para sempre nos corações de quem teve a honra de conviver com ela.

As pessoas são insubstituíveis em sua existência, e quando são especiais, além da falta que fazem àqueles que as amam, deixam o mundo mais triste. Sem a nossa colega, o mundo perde um pouco do seu brilho, alegria e cor. Ela parte deixando seus dois filhos e seu marido, nos deixa também, muitas lições de amor, amizade, profissionalismo, ética e humanidade.

Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, os console e lhes dê serenidade para atravessar esse momento tão doloroso.

O velório aconteceu ontem, 22 de maio, pela parte da tarde no município de Paragominas, onde moram os familiares da colega, já o sepultamento foi realizado hoje por volta das 10h da manhã, também no município de Paragominas.

A Deus pedimos também que dê à nossa amiga o merecido repouso eterno em seu reino. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames.

A DIREÇÃO DA AFBEPA

domingo, 21 de maio de 2017

A DIRETORIA DA AFBEPA APOIA A CHAPA 2 PARA A ELEIÇÃO DO SINDICATO DOS BANCÁRIOS. É HORA DE MUDAR!


Nos dias 23 e 24 de maio será realizada, novamente, eleição para Diretoria do Sindicato dos Bancários. Este processo ocorrerá após a 2ª Vara do Trabalho de Belém comprovar, por meio de provas levadas aos autos, que houve vícios insanáveis na eleição ocorrida no ano passado e, portanto,  declarar a sua Nulidade.

No parecer do Ministério Público do Trabalho se constatou que haviam, 528 pessoas na relação de votantes sem estarem aptas a votar, além de 586 que o sindicato informou que estavam aptas a votar, mas não constavam nas relações de sindicalizados dos bancos, supomos que porque saíram demitidos ou porque pediram pra se desfilar, etc.

Sobre isso a sentença expressa:

“Conforme parecer do MPT constam 528 nomes irregulares de pessoas que não tiveram descontos de suas mensalidades mas estavam inseridos no quórum de votação, bem como 586 nomes que não constavam nas listas enviadas pelos Bancos mas estavam aptas ao voto”.


e continua...


“Trata-se, sem dúvida, de irregularidade grave que não pode ser tolerada nem remediada, e que contribui para macular de inválido todo o processo eleitoralhaja vista a grande quantidade de eleitores não aptos ao voto, e que votaram”.

A anulação de uma Eleição Sindical é muito séria e só pode ser feita por questões graves e insanáveis. A realização de uma eleição é cara, por isso a Justiça do Trabalho, por bom senso, jamais decidiria pela anulação se as irregularidades não fossem muito graves. Também, precisamos levar em conta que, quem disponibiliza a lista com os nomes dos filiados aptos a votar é o Sindicato.  Portanto, é preciso considerar todo o comportamento reprovável de quem deveria agir com ética na preparação de um processo eleitoral tão importante de uma classe tão respeitada como a categoria bancária.

Neste momento, a Chapa 2 surge como a única alternativa de mudança por um sindicato combativo e com propostas de benefícios para os bancários, ela é composta de lutadores e lutadoras comprometidos e dispostos a lutar pelos interesses e pelos direitos da categoria. Na composição da Chapa 2 estão bancários e bancárias do Banco do Estado do Pará(Banpará), do Banco da Amazônia(Basa), da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, para atuar com compromisso, quer seja nos Bancos públicos ou nos Bancos privados.

Cinco colegas do Banpará estão na composição da Chapa 2, são eles, os membros da direção da AFBEPA Luciete Alves Baía( Ag. Canaã dos Carajás) e Antônio de Pádua Soutello Bechara( Ag. Estrada Nova), além de, Elizeu da Conceição Valério(Ag. Sen. Lemos), Fábio José Lima Machado(Ag. Palácio ) e Thiago Costa da Cruz(Ag. Altamira).

PROPOSTAS DA CHAPA 2

Imposto Sindical - não concordamos com imposto sindical, por isso a parte da contribuição sindical obrigatória que cabe ao sindicato será devolvida para todos os bancários que solicitarem. Um Sindicato deve ser financiado pela mensalidade dos filiados.

Assessoria Jurídica Integral - O Sindicato não é apenas para questões trabalhistas, vamos disponibilizar Assessoria Jurídica Integral à categoria, em todas as áreas do direito.

Informação de Qualidade - Vamos criar uma equipe de especialistas para prestar informações de qualidade à categoria nas áreas de Previdência (regime geral e complementar), saúde, assistência e condições de trabalho.

Luta Contra o Assédio Moral - A CONTRAF/CUT e a atual diretoria do Sindicato abandonaram a luta contra o assédio moral, essa luta deve ser travada com informação e presença do Sindicato no dia a dia da categoria e com uma intervenção judicial qualificada.

Escola Bancária - Vamos criar uma Escola Bancária com certificação para os nossos filiados e com cursinho preparatório para os concursos dos Bancos voltados aos dependentes dos filiados

Democracia no Site - Vamos abrir um espaço no site do Sindicato para denúncias, observações e comentários, para favorecer a troca de ideias entre a categoria e, inclusive, receber críticas a própria diretoria do Sindicato.

Cultura e Lazer - Vamos organizar um programa de incentivo aos filiados que se dedicam a atividades artísticas e culturais como música, literatura, teatro e outros.

Esporte - Vamos construir um programa de incentivo aos bancários atletas, como forma de apoiar a prática esportiva na categoria.

Centro de Convivência - Vamos criar um centro de convivência para a categoria bancária com academia, restaurante, lanchonete, sala de jogos e outros serviços, com preços especiais.

Apoio às Associações - Vamos trabalhar em conjunto com as associações, criando um programa de repasse de recursos de acordo com arrecadação dos sindicalizados de cada Banco, visando ampliar e fortalecer o nosso trabalho. Vamos convidar todas as associações para as mesas de negociações dos Bancos.

Democracia na negociação - Vamos democratizar as negociações com a criação de comissões de negociação pela base no Banco da Amazônia e Banpará.

Democracia nas Reuniões - Nos comprometemos com a categoria a permitir que qualquer bancário sindicalizado possa participar das reuniões da Diretoria com direito a voz.

Delegacias Sindicais - Fortalecer as delegacias sindicais com mais estrutura e com a presença permanente de um diretor liberado do Sindicato.

Assessoria nos Inquéritos Administrativos Vamos organizar uma equipe de Advogados voltados exclusivamente para a defesa de filiados nos inquéritos administrativos. Hoje, muitos bancários enfrentam esse problema, sem uma atenção exclusiva da entidade.

Rediscutir a Filiação à CUT - Queremos rediscutir com a categoria a filiação ou não à CUT. Os membros da chapa 2 defendem que temos que nos desfiliar da CUT, mas vamos fazer um plebiscito na categoria para decidir sobre isso.

Creche do Sindicato - Como forma de combater a opressão das mulheres e apoiá-las, vamos organizar debate sobre o tema, além de oferecer uma creche do Sindicato com preços de custo para nossas filiadas.

Sede Recreativa - Vamos trabalhar para organizar uma sede recreativa para nosso Sindicato, o que, aliás, a maioria dos Sindicatos de bancários pelo Brasil tem.

Comissão Bancos Privados - Vamos criar uma comissão especial de Bancos privados com o objetivo de pensar ações voltadas para defender os trabalhadores dessas instituições. Será uma comissão formada por Delegados sindicais do Bradesco Itaú e Santander.

Bancos Privados - atendimento especial - Vamos dispor uma Assessoria Jurídica especializada para os empregados dos Bancos privados.

Bancos Privados Lazer - Como nosso Sindicato não tem sede recreativa, os colegas dos Bancos privados não podem contar com essa opção de lazer. Até conseguirmos organizar uma sede, vamos fazer convênios com os clubes dos Bancos Públicos para viabilizar o acesso dos colegas dos Bancos Privados.

Clique aqui para ter acesso ao material com mais informações sobre a Chapa 2.

Bancários e bancárias do Banpará, nesta terça e quarta, 23 e 24 de maio, está em suas mãos a chance de fazer a mudança acontecer. Está na hora de darmos uma chance a quem está disposto a lutar para defender nossos direitos e nossos interesses, vote Chapa 2!

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto: Gleici Correa

Assessoria de Imprensa

quarta-feira, 17 de maio de 2017

AFBEPA BUSCA INFORMAÇÕES JUNTO AO BANPARÁ SOBRE O GOZO DA LICENÇA PATERNIDADE

Vários colegas estão com dúvidas acerca do gozo da Licença Paternidade e procuraram a AFBEPA para saná-las. Por isso, nesta manhã, 17 de maio, a AFBEPA protocolou um ofício à DIRAD, solicitando esclarecimentos e, também, que o Banco divulgue internamente as informações necessárias para que os funcionários saibam como usufruir desse direito.

Veja abaixo o ofício na íntegra.




UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto: Gleici Correa

Assessoria de Imprensa

sexta-feira, 12 de maio de 2017

MÃE! O AMOR EM SUA FORMA MAIS SUBLIME


Mãe é uma pessoa Forte, Guerreira, Amiga e Protetora, é quem está sempre do nosso lado, cuidando, festejando nossas conquistas e nos dando colo nos momentos difíceis.

Mãe é um titulo universal, sinônimo de Amor. Ser Mãe é cuidar, dar carinho, é sempre ter um abraço, um afago, uma palavra amável e acolhedora. É cheia de doçura, Carinho, Esperança e Amor Verdadeiro.

Ser Mãe é uma condição maior, que independe de sexo, que está ligada ao amor incondicional de uma pessoa por outra. Famílias de casais homoafetivos merecem o direito de cuidar, educar, amar, e ter como filho uma criança.

Um Amor que não se mede, que não se explica, mas que apenas se sente. É o nosso Porto Seguro nos momentos de tristeza. É quem enfrenta todas as batalhas, sempre com muita Garra, pela Felicidade de seus filhos.

Nós da AFBEPA desejamos, a todas as Mamães do mundo, um dia das Mães maravilhoso, assim como todos os outros dias, cheio de amor e harmonia. Que possamos fazer não só desta data, mas de todos os dias de nossas vidas, uma prova do imenso amor que temos por nossas mães, em retribuição ao amor incondicional que sempre nos foi oferecido por elas.

Nesse dia das Mães, não sinta vergonha de dizer o quanto ela é importante pra você e quão imenso é o seu amor por ela.


FELIZ DIA DAS MÃES

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto: Gleici Correa

Assessoria de Imprensa

BANPARÁ DIZ SER IRREVERSÍVEL A TRANSFERÊNCIA DO FUNDO DE PREVIDÊNCIA

No dia 9 de maio, ocorreu uma reunião no 5º andar da Matriz do Banpará, entre a Diretoria Administrativa do Banco (Patrocinador do Fundo de Previdência Complementar), Cafbep (Gestora do Fundo de Previdência), AFBEPA, FETEC e Sindicato dos Bancários do Pará. Esta reunião foi para tratar das questões que envolvem a gestão do fundo de previdência dos funcionários.
  
Em o ofício encaminhado ao Banco foram citados vários temas importantes para os bancários do Banpará e que precisavam ser discutidos, no entanto essa primeira reunião abordou apenas um dos assuntos citados, a situação da CAFBEP. Os outros pontos pendentes são:
  • Reestruturações e descomissionamentos;
  • Processos Seletivos Internos - transparência;
  • Revista de funcionários - Aviso Circular 105/2017;
  • Comitês Internos (CRT/Disciplinar/Segurança);
  • Segurança Bancária;
  • GT-PCS – desobstrução dos trabalhos do grupo;

Também, foi pautada, no início da reunião, a questão da Ajuda Aluguel aos funcionários que são deslocados para o interior, por interesse do Banco, pois para alguns deles chegou ao fim a previsão regulamentar de 2 anos e meio de concessão dessa Ajuda. Ocorre que a DIRAD informou que não há interesse do Banco em manter essa política de ajuda por mais tempo que o prazo regulamentar, mesmo o Banco não realizando a movimentação dos funcionários no prazo máximo de 2 anos e meio.

Sobre o Fundo de Previdência Complementar, a DIRAD, inicialmente, agradeceu a participação das Entidades Representativas, após, o representante do patrocinador Banpará passou a discorrer acerca da administração desse Fundo, assim como o que leva o Banco a transferir a sua Gestão, como, também, o que motiva o Banco a retirar o patrocínio do Plano Básico. 


1) TRANSFERÊNCIA DA GESTÃO DO FUNDO DE PREVIDÊNCIA

Atualmente há 1453 participantes no PrevRenda divididos em 1127 ativos e 326 inativos. Segundo o Banco há certos dados técnicos que influem decisivamente para a transferência de gestão, dentre os quais: insuficiência de participantes para manter os custos do Plano; Retirada dos Valores aportados como Contribuição Especial; Alto Custo Administrativo na Gestão do Plano.

Ao explicar a questão do custo administrativo do plano PrevRenda, o conselheiro indicado pelo Banco, assim se posicionou:

“...Quanto à manutenção de uma entidade de previdência, existem custos administrativos vultosos, que possuem um valor-limite, de 9%, estabelecido pela PREVIC. A CAFBEP tem conseguido manter os custos dentro do limite, até com sobra, até dezembro de 2016. Contudo, em novembro de 2017, um novo cenário se apresentará, pois a Contribuição Especial Patronal, estabelecidas para usuários que já estavam gozando dos benefícios no BD, mas que migraram ao PrevRenda em 2002, e que finda neste período. Ao retirar a contribuição da Base de Cálculo, a CAFBEP não mais conseguirá se manter, pois o limite de despesas administrativas diminui, e não há como pagar com gestão própria de recursos...”

Ou seja, o que o representante do patrocinador diz é que com a saída dos recursos de Contribuição Especial Patronal, em novembro de 2017, a CAFBEP, como gestora do fundo de previdência, não terá como manter a previsão técnica estipulada pela PREVIC (órgão de fiscalização de Previdência Complementar) de 9% para fazer frente às despesas administrativas. Pelos estudos técnicos apresentados haverá uma insuficiência orçamentária para a CAFBEP continuar a administrar o Fundo. Por isso, o Banpará sustenta a necessidade de transferir a Gestão do Fundo de Previdência.

Disse, ainda, o representante do patrocinador que com a transferência de gestão, os valores pagos pelo participante reduzirão, pois será eliminada da composição do desconto à despesa administrativa, para demonstrar isso foi apresentado simulações com contracheques de um funcionário TB e de um Gerente.

O Banco, através da DIRAD, afirmou que a medida de transferir a gestão dos valores do fundo de previdência complementar é irreversível, inclusive foi informado que o Banco recebeu propostas de mercado do Itaú, Atena, ICATU e BB Previdência. Um estudo técnico fez análise das propostas e, alega o Banco, que o BB Previdência tem mais afinidades com o modelo de gestão buscado.

Hoje o PrevRenda tem 96 milhões de reais.

O Banco informou que não haverá nenhum prejuízo com a transferência de Gestão e que todos os benefícios serão mantidos, inclusive o acesso dos participantes a empréstimos.


2) DA RETIRADA DE PATROCÍNIO DO PLANO BÁSICO

O Plano Básico é composto de 18 inativos. Desses 18 apenas 7 custeiam o plano, pois 11 participantes ganharam na Justiça o direito de ficarem isentos de contribuição. Isso, segundo o Conselheiro do Banco, causou um déficit técnico acumulado. Informou, ainda, que o Banco faz o pagamento de sua contribuição para o déficit. Tal fato sobrecarregou o Plano BD, sendo que as contribuições vertidas não sustentam o Plano Básico e o déficit não fica coberto.

Segundo a explicação do Conselheiro do Banco, o Plano BD ficou inviável e o Banco abriu migração para os assistidos ao PrevRenda, conforme orientação da PREVIC. Apenas 2(dois) migraram do Plano Básico, para o PrevRenda.


3) CAFBEP SERÁ EXTINTA

Durante a apresentação o Conselheiro do Banco informou que a CAFBEP será extinta e que os seus empregados serão demitidos com o pagamento de todos os seus direitos.

Trecho da ata da reunião abaixo:

“...Após finalizada, a CAFBEP não terá o quê administrar e deixará de existir, entrando em liquidação. Quanto ao imóvel que hoje abriga a CAFBEP, este é patrimônio do Plano PrevRenda e, contabilmente, já está distribuído nas cotas, pois faz parte dos investimentos. Os empregados da CAFBEP receberão todas as verbas trabalhistas quando da rescisão, bem como os valores correspondentes aos seus benefícios...”.

Ao término da apresentação a AFBEPA e demais entidades agradeceram o convite. O entendimento da Associação externado em uma solicitação à DIRAD, é que ocorra uma Reunião ampla, com todos os participantes do Fundo de Previdência, na Agência Senador Lemos, para que o patrocinador preste os necessários esclarecimentos sobre a mudança de Gestão no Fundo de Previdência, como foi feito com as Entidades.

Há, também, um encaminhamento das Entidades de chamar os bancários participantes do fundo para debatermos essa medida do Banpará.

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

quinta-feira, 11 de maio de 2017

AFBEPA DISTRIBUI BRINDES DO DIA DAS MÃES


Desde a manhã do dia 09 de maio, o Funcionário da AFBEPA, Márcio Dias, está distribuindo uma singela lembrança a todas as nossas queridas mamães associadas, pelo dia delas. As lembranças são um prático Kit para cílios e sobrancelhas, para as mamães ficarem sempre lindas ou um lindo porta-cartão, para as mamães manterem seus cartões organizados.


O mimo é uma demonstração de carinho e gratidão a todas as mamães, essas mulheres valorosas e fortes que nos ajudam a construir essa AFBEPA, cada dia mais Independente, Corajosa e de Luta.


A todas vocês, mamães, o nosso carinho e nossa admiração, assim como, nossos desejos de felicidades, não só neste dia, mas também em todos os outros de suas vidas.

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto: Gleici Correa

Assessoria de Imprensa

terça-feira, 9 de maio de 2017

BALANCETE FINANCEIRO DO 1º TRIMESTRE DE 2017 (JANEIRO/FEVEREIRO/MARÇO)


Dando continuidade à política de transparência das receitas e investimentos que a AFBEPA faz em beneficio dos associados e da luta dos bancários, publicamos a seguir o balancete do movimento trimestral referente aos meses de Janeiro, Fevereiro e Março de 2017, para conhecimento de todos.


ASSOCIE-SE E VENHA SER MAIS FORTE COM A AFBEPA


BALANCETE FINANCEIRO DO 1º TRIMESTRE DE 2017 (Jan/Fev/Março)

A Associação dos Funcionários do Banpará (AFBEPA), fundada em 02 de setembro de 1987, é uma Sociedade Civil de Direito Privado, de Caráter Profissional, sem fins lucrativos. A AFBEPA representa exclusivamente os funcionários do Banpará associados a esta Entidade, em questões judiciais e extrajudiciais. Nossas fontes de receitas constituem-se de mensalidades dos associados e taxas de convênios firmados (Uniodonto, Ótica Telégrafo, Carne e Sabor, Auto Escola Foca e Livraria dos Estudantes).

Atualmente a AFBEPA possui 791 associados de um total de mais de 2000 funcionários ativos no BANPARÁ. O desconto da mensalidade é feito em contracheque e, também, por meio de débito automático em poupança programada, que corresponde a apenas 1,5% do salário base de cada associado/a. Os valores que entram na AFBEPA não são fixos devido às solicitações de adesões e cancelamentos, demissões e falecimentos de associados.

RECEITAS DE CONTRIBUIÇÕES DOS ASSOCIADOS NO 1º TRIMESTRE/2017

Mensalidades dos associados

JANEIRO R$ 39.256,16

FEVEREIRO R$ 40.799,09

MARÇO R$ 41.519,28

TOTAL R$121.574,53
                                                                                                                                            
TAXAS ADMINISTRATIVAS DE CONVÊNIOS FIRMADOS-1º TRIMESTRE/2017.

JANEIRO R$1.869,91

FEVEREIRO R$1.846,62

MARÇO R$1.919,63

TOTAL: R$5.636,16

RECEITAS FINANCEIRAS

JANEIRO R$21,72

FEVEREIRO R$5,80

MARÇO R$12,17

TOTAL R$39,69 (Receita Financeira é a remuneração da conta corrente creditada pelo Banpará)

RECEITA TOTAL DO 1º TRIMESTRE = R$127.250,38

Receita Total é a soma das Mensalidades, Receitas financeiras e Taxas administrativas.

RECUPERAÇÃO DE VALORES DO 1º TRIMESTRE/2017
R$2.732,75

São percentuais descontados no 1º trimestre de 2016, referentes a vale transporte, ticket alimentação e plano de saúde, conforme dispõe a legislação trabalhista, nos contracheques dos funcionários da AFBEPA. São valores considerados apenas para lançamento contábil.

DETALHAMENTO MENSAL DA RECUPERAÇÃO DE VALORES DO 1º TRIMESTRE/2017:

 JANEIRO R$1.050,38

 FEVEREIRO R$0,00

 MARÇO R$1.682,37

 TOTAL R$2.732,75

DESPESAS OPERACIONAIS POR RUBRICA

• Despesas com Pessoal - Essas despesas se referem a pagamento de salários e ordenados, vale transporte, ticket alimentação, plano de saúde e férias dos funcionários: R$27.580,03

• Despesas Tributárias – (FGTS / INSS /PIS/IMPOSTOS E TAXAS): R$9.273,82

• Despesas Financeiras - Essas despesas se referem a tarifas bancárias e manutenção de conta: R$855,00

• Despesas Administrativas - são as demais despesas abaixo descritas que somam o total de: R$57.976,93

DETALHAMENTO DAS DESPESAS ADMINISTRATIVAS DO 1º TRIMESTRE/2017 – TOTAL: R$57.976,93

Despesas com telefonia fixa da AFBEPA (02 linhas) - R$1.397,01

Despesa com telefonia móvel (TIM) – R$4.143,61

Despesa com telefonia móvel (OI) – R$147,48

Aluguel da sede e Condomínio - R$3.438,00

Energia elétrica - R$2.061,64

Despesas com copa, cozinha e material de limpeza - R$858,91

Investimento com Transporte em Audiência no TRT, Assembleias e reuniões em Belém e para funcionário da AFBEPA em panfletagem de jornal da AFBEPA e material de divulgação do Seminário “A Reforma Trabalhista e seus impactos”, em Belém e Ananindeua, e funcionários e jornalista da AFBEPA em atividades externas e de urgência - R$780,40

Vale transporte da Associação para atividades externas realizadas pelo funcionário da AFBEPA – R$483,80

Investimento com combustível em atividades da diretoria da AFBEPA com idas às Unidades do Banpará, Audiências, Assembleia, Eventos e em panfletagem de jornal jurídico da AFBEPA e material de divulgação do Seminário “A Reforma Trabalhista e seus impactos”, em Belém e Ananindeua – R$2.290,00

Investimento com alimentação, para Diretoria em eventos de interesse da categoria, lanche para a Assembleia Geral; funcionário em panfletagem de jornal jurídico da AFBEPA e material de divulgação do Seminário “A Reforma Trabalhista e seus impactos” em Belém, Ananindeua e Marituba e para funcionários da AFBEPA em trabalhos extraordinários - R$3.047,66

Investimento com viagens do diretor da AFBEPA à cidade de Brasília para participar da Audiência Pública/PLP 268/2016 – R$3.008,95

Gastos com informática – R$560,00

Jornais da AFBEPA–R$1.300,00

Material de expediente e escritório - R$463,49

Devolução de descontos indevidos a associados– R$188,84

Honorários do 1º Trimestre - Advogados: Dra. Valéria Fidellis / Dr. Marcio Tuma e Contadora: Sra. Benedita Soares - R$15.770,73

Brindes, complementação dos brindes de natal (masculino)– R$550,00

Cartório (Registros de 02 atas de Assembleias geral extraordinárias e cópias e autenticações de documentos) – R$398,70

Gráfica para impressão de 500 panfletos de divulgação do Seminário “A Reforma Trabalhista e seus impactos”. – R$138,00

Rescisão Contratual da ex-funcionária jornalista da AFBEPA– R$3.371,47

Ajuda de custo para diretora da AFBEPA – R$50,00

Custa Judiciais TRT – R$2.277,59

Juros e multas (Multa por rescisão de contrato de aluguel da sala 809) – R$1.500,00

Estacionamento – R$758,00

Serviços prestados da diarista no 1º trimestre/2017 - R$450,00

Serviços prestados no exame admissional da funcionária jornalista Gleici Kelly Silva Correa - R$60,00

Serviços prestados na instalação de duas centrais de ar na sala 308 por – R$500,00

Serviços prestados na instalação do box do banheiro na sala 308 – R$500,00

Montagem de quatro computadores na nova sala da AFBEPA – R$50,00

Serviços prestados no carregamento dos móveis e utensílios da sala 809 para a sala 308- R$240,00

Serviços prestados no curso “Orientações de cálculos trabalhistas” – R$150,00

Retirada de utensílios e móveis da sala 809 e colocação na sala 308 – R$200,00

Carregar portão de ferro da AFBEPA do 8º andar para o 3º andar pela escada – R$80,00

Pintura da sala 809 para entrega ao proprietário – R$250,00
                
Fiação interna de duas linhas e uma extensão telefônica na sala 308 – R$350,00

Colocação de vaso sanitário, pia e acessórios no banheiro da sala 308 - R$250,00

Retirada de divisórias da sala 809 e instalação com acréscimo de material na sala 308–R$4.000,00

Conserto da fechadura e abertura da porta da sala 809 – R$80,00

Análise de defeito e troca de capacitor de uma central de ar da AFBEPA – R$120,00

Manutenção do filtro de água da AFBEPA– R$131,70

Instalação padrão na distribuidora elétrica da sala 308- R$150,00

Confecção de cópias de chaves da sala 308 – R$51,00

Recuperação da porta da sala 809 – R$80,00

Desinstalação de duas splits de 12.000 e 18.000btus da sala 809 – R$150,00

Retirada do box da sala 809 e levar para a 308 – R$80,00

Retirada do portão de ferro da sala 809 e conserto da parede – R$150,00

Material para manutenção de serviços na sala 308 – R$919,95

DETALHAMENTO DAS DESPESAS OPERACIONAIS – TOTAL: R$95.685,78

Despesas com telefonia - R$5.688,10

Aluguel da sede / condomínio - R$3.438,00

Energia elétrica - R$2.061,64

FGTS - R$2.302,09

INSS - R$6.513,98

PIS – R$269,14

Plano de Saúde dos funcionários da AFBEPA - R$1.322,78

Vale transporte dos funcionários da AFBEPA – R$2.309,90

Vale transporte/empresa – R$483,80

Ticket alimentação dos funcionários da AFBEPA - R$4.546,69

Despesas com copa, cozinha e material de limpeza - R$858,91

Despesas com combustível– R$2.290,00

Despesas com alimentação - R$3.047,66

Gastos com informática – R$560,00

Despesas com Transporte - R$780,40

Jornais – R$1.300,00

Despesas com viagens – R$3.008,95

Material de expediente e escritório - R$463,49

Devolução de desconto indevido para os associados – R$188,84

Despesas bancárias - R$855,00

Salários e Ordenados dos Funcionários da AFBEPA -R$17.285,50

Férias do funcionário: Márcio Dias – R$2.115,16
     
Honorários (Advogados / Contadora)- R$15.770,73

Manutenção e reparos – R$6.762,65

Serviços prestados -R$2.230,00

Brindes – R$550,00

Cartório – R$398,70

Gráfica para impressão de Panfletos – R$138,00

Rescisão Contratual – R$3.371,47

Ajuda de custo – R$50,00

Legais e judiciais – R$2.277,59

Juros e multas – R$1.500,00

Estacionamento – R$758,00

IRRF Aplicação poupança – R$188,61

TOTAL DAS DESPESAS OPERACIONAIS –R$95.685,78

TOTAL DA RECEITA OPERACIONAL........... R$127.250,38

TOTAL DAS DESPESAS OPERACIONAIS.......R$95.685,78

Resultado do 1º Trimestre..........................R$  31.564,60

No Resultado do 1º trimestre computa-se contas a pagar da AFBEPA, referente ao mês de Março/2017 com vencimentos no mês de Abril/2017.

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA