quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

BANPARÁ CONSTRÓI NOVAS UNIDADES, MAS DEIXA OUTRAS EM PÉSSIMAS CONDIÇÕES

Atualmente o Banpará, para se estabelecer em certo Município, vem adotando a política de alugar o imóvel e uma Construtora constrói a Unidade do Banco. Para tudo isso acontecer o Banpará Dispensa a Licitação e contrata diretamente com o particular.

Esses contratos são estabelecidos pelo prazo de 15 (quinze) anos e os valores pagos são mensurados pelo Banpará, e são corrigidos, segundo a AFBEPA soube, após 1(um) ano, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Esse procedimento é considerado pela Direção do Banpará como algo importante e que, provavelmente, visa atender a determinada política do Acionista Controlador, mas a AFBEPA quer saber por que o desleixo com outras agências, se em sua fala o Presidente do Banco expressa que a rede de atendimento do Banpará tem de ser “Moderna e Bem Equipada”, leia abaixo:

"O Presidente Augusto Costa ratifica que a expansão do Banco é para gerar cada vez mais valor para o Estado do Pará, e somente com uma rede de atendimento moderna, bem equipada e com funcionários qualificados cumpriremos a nossa missão enquanto Banco que atua para o desenvolvimento econômico e social da região" (disponível AQUI).

Se a pretensão do Banpará é garantir à população um Banco Moderno e com Unidades equipadas e bonitas visualmente, então qual ou quais os motivos que o leva a deixar uma grande parte das agências em condições débeis?

A AFBEPA cita alguns exemplos desse desleixo: 
  • Agência Palácio que abriga contas de dois Poderes importantes da República, o Legislativo e o Judiciário, e que está passando por sérios problemas, como a falta de embelezamento, o espaço ínfimo do autoatendimento, infiltrações e a má colocação dos aparelhos de ar condicionado, o que causa um forte aquecimento na Unidade, e que, segundo soubemos, está sendo providenciada a colocação correta desses aparelhos.
  • A Agência Maracanã, que se encontra em estado lastimável, como já denunciado (relembre aqui), e há muito tempo a Direção do Banco tem conhecimento e nenhuma atitude foi tomada.
  • A Agência Goianésia que está instalado em um local sem as mínimas condições físicas e ambientais.
  • A Agência Tucuruí que se encontra sem pintura, a aparência envelhecida e com infiltrações;
  • A Agência Castanhal que ainda está em péssimas condições, mas pelo menos não corre mais o risco de vir abaixo, conforme asseverou o engenheiro Paulo Barroso. Hoje, em visita à Castanhal, verificamos que há um trabalho sendo realizado nessa agência e há promessa de obras de melhorias para janeiro/2016.

Em 2016, a AFBEPA espera que os milhões de reais que saem dos cofres do Banpará para atender a abertura de Contratos de Construção de novas Unidades do Banco, saiam na mesma medida, ou em medida diferenciada, para arrumar e melhorar as Unidades que precisam de um olhar protetor, pois a má aparência e as condições estruturais causam aos trabalhadores risco, embaraço e constrangimento. 

A Direção do Banpará precisa dar Respostas a essas Necessidades, pois são Fundamentais.

ABAIXO CONTRATOS RECENTES DE LOCAÇÃO E CONSTRUÇÃO DE IMÓVEIS:

DISPENSA Nº: 019/2015
DATA: 21.12.2015
VALOR: R$-3.600.000,00 (Três milhões e seiscentos mil reais) - Global
OBJETO: Locação comercial de 01 bem imóvel urbano, localizado na Av. Nazeazeno s/nº, no Centro do Município de Bragança/ PA, para fins de instalação e funcionamento de unidade bancária do Banpará.
FUNDAMENTO LEGAL: Art. 24 Inciso X da lei Nº 8.666/93
CONTRATADO: CONSTRUTORA DALLAS LTDA. ME
ENDEREÇO: Av. Alcindo Cacela Nº 1519, Fundos - Bairro Nazaré
CEP: 66040-020 CIDADE: Belém
TELEFONE: (91) 988470506
ORDENADOR RESPONSÁVEL: Augusto Sérgio Amorim Costa
Protocolo 913246

DISPENSA DE LICITAÇÃO
DISPENSA Nº: 17/2015
DATA: 04.12.2015
VALOR: R$-2.070.000,00 (Dois milhões e setenta mil reais) - Global
OBJETO: Locação, com cláusula de construção, do imóvel localizado na Trav. Dr. Carlos Arnóbio Franco Nº 250, entre a Rua 7 de Setembro e Presidente John Kennedy no Centro do Município de Monte Alegre, destinado a abrigar as instalações da Ag. Monte Alegre, naquele Município.
FUNDAMENTO LEGAL: Art. 24, Inciso X da lei Nº 8.666/93
CONTRATADO: OPÇÕES ENGENHARIA E SERVIÇOS LTDA.
ENDEREÇO: Rua Santa Terezinha S/Nº Bairro: Amparo
CEP: 68035-520 CIDADE: Santarém/PA
TELEFONE: (93) 99123-5825
ORDENADOR RESPONSÁVEL: Augusto Sérgio Amorim Costa
Protocolo 909289

DISPENSA Nº: 18/2015
DATA: 04.12.2015
VALOR: R$-1.890.000,00 (Hum milhão oitocentos e noventa mil reais) - Global
OBJETO: Locação com cláusula de construção do imóvel localizado na Rua 31 de março, nº 205 no Bairro de São Miguel no Município de Augusto Corrêa, destinado a abrigar as instalações da Agência Augusto Correa naquele Município.
FUNDAMENTO LEGAL: Art. 24, Inciso X da Lei Nº 8.666/93
CONTRATADO: ALIANÇA IMOBILIÁRIA EIRELI
ENDEREÇO: Av. Conselheiro Furtado Nº 1463 - Bairro: Batista Campos
CEP: 66035-350 CIDADE: Belém/PA
TELEFONE: (91) 98116 1454
ORDENADOR RESPONSÁVEL: Augusto Sérgio Amorim Costa
Protocolo 909292


UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

FELIZ ANO NOVO!!!!

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

BANPARÁ MARACANÃ É ROUBADO DURANTE O FINAL DE SEMANA


Cinco criminosos, vestidos com uniformes da Polícia Civil, assaltaram a Ag. Maracanã na madrugada do último sábado, 26/12. Segundo informações, os criminosos renderam o guarda que fica na unidade 24h, arrombaram o cofre e levaram toda a quantia ali guardada, além do suíte e roteador wireless da unidade. Ao sair da Agência, os criminosos levaram o guarda refém e só o liberaram próximo ao ramal 30 da BR 316.

Desde Sábado, pela manhã, a Presidenta da Associação buscou informações sobre o roubo. O temor era de que fosse o crime do “Sapatinho”, mas, graças a Deus, os bandidos não utilizaram essa forma.

Na manhã de hoje, 28/12, a AFBEPA soube que a unidade não abriu para atendimento externo e os colegas aguardavam a perícia para coletar provas do assalto, e, também, estavam contabilizando o valor exato levado. Os clientes que precisarem usar os serviços do Banpará, podem se dirigir às unidades mais próximas, como Igarapé-Açu e Castanhal, pois, a Ag. Maracanã ficou sem acesso à internet.

Esse foi o 9º assalto ocorrido no Banpará somente neste ano de 2015, dos quais 5 foram “Sapatinhos” mais duas tentativas frustradas, 3 assaltos e mais uma invasão de unidade praticada no fim de semana, com sequestro de bens.

A AFBEPA ainda verifica que é baixo o Investimento em Segurança Preventiva por parte da Direção do Banpará. Os funcionários e clientes Querem e Merecem mais segurança dentro das unidades de trabalho do Banpará, mas para isso, é preciso que a Direção do Banco abra os olhos e as mãos e invista em ações que garantam Proteção e Tranquilidade.

AFBEPA VISITA UNIDADES DE MOSQUEIRO, SANTA BÁBARA E MARITUBA
 

Na manhã de hoje, 28/12, a AFBEPA, por meio de sua presidenta Kátia Furtado, realizou visitas às Agências do Banpará de Mosqueiro, Santa Bárbara e Marituba.


Em Mosqueiro, foi entregue uma cafeteira ao associado Luís Sérgio Fonseca dos Remédios, do sorteio realizado no Aniversário da AFBEPA, em 2 de setembro. Em todas as unidades a nossa Presidenta reuniu com os colegas explicando e esclarecendo questões que fazem parte da nossa relação de emprego com o Banpará. Além disso, desejou votos de Feliz e Promissor Ano Novo, com Bênçãos de Deus e muita Prosperidade para todos nós.


Na Agência Marituba, a AFBEPA, por volta das 13h30, encontrou uma unidade lotada com clientes exaltados, pois só havia 2 funcionários no Atendimento para dar conta de toda a demanda ali presente. Alguns clientes, inclusive, reclamaram que já estavam ali desde às 10h aguardando atendimento.

Também tivemos denúncias de que os funcionários dessa unidade têm que bater o ponto no horário marcado e deixar os trabalhos para serem resolvidos no dia seguinte ou trabalharem sem a abertura do ponto para registrar a Hora Extraordinária, o que, no entendimento da AFBEPA, se essa prática estiver ocorrendo, se configura uma burla da Lei e dos Normativos do Banpará, de proteção ao empregado. Se um caixa, por exemplo, tiver diferença, a maior ou a menor, somente no dia seguinte ele pode fazer as diligências necessárias para verificar a origem dessa diferença de caixa.

A AFBEPA espera que o Banco tome providências no sentido de suprir as necessidades de pessoal dessa unidade de trabalho, pois a situação posta, de cobranças e exaltação dos clientes, causa um enorme estresse, retira a tranquilidade e a paz de espírito dos colegas para trabalhar, além de comprometer negativamente a imagem do Banco.

E em relação ao funcionário ter que sair da unidade na hora marcada, a AFBEPA espera que o Banco, através do setor competente, verifique a denúncia.

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto e imagens: Kamilla Santos
Assessoria de Imprensa

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

A AFBEPA DESEJA BOAS FESTAS A TODO O FUNCIONALISMO DO BANPARÁ!


Durante o ano corrido, a AFBEPA buscou acalentar todos os bancários e bancárias do Banpará, lutando por seus direitos; buscando melhores condições salariais e de trabalho; mais segurança, principalmente para as vítimas do crime do 'Sapatinho'; enfim, buscando a tutela de cada interesse e conquista dos funcionários e funcionárias do Banco.

Ousamos e tivemos a coragem de fazer a Luta até o fim, o ano todo, pelo que é importante e necessário para a vida de todos os colegas. E, ao fim deste ano, renovamos o nosso Compromisso com cada um e cada uma de vocês, de continuarmos na Luta em Defesa e Pela Garantia dos nossos Direitos, lutando com Coragem e Firmeza.

Desejamos, com muito afeto e carinho, que as festas de fim de ano seja repleta de Amor, Alegria, Compaixão, Respeito e Esperança. E que esse ano vindouro seja Promissor, cheio de Luz, Saúde, Prosperidade e Sabedoria.

Boas Festas e Feliz 2016!

SORTEIO

No início da noite de ontem, 22/12, a AFBEPA, juntamente com a nossa associada Edyleuza Moreyra, realizou sorteio de alguns mimos de Natal para os nossos Associados e Associadas, do interior e da capital do Estado. No total foram 10 agendas poéticas patrocinadas pela própria AFBEPA, cinco para capital e cinco para o interior, além de um ferro elétrico, doado pela nossa parceira Carne & Sabor, e uma cafeteira, doada pala Uniodonto.

VEJA ABAIXO A LISTA DOS GANHADORES:


Interior
  • Agendas:
  1. Alberto Adriano Tavares Vieira – Ag. Cametá
  2. Iolanda Almeida – Ag. Alenquer
  3. Kleber Santos Costa – Ag. Bragança
  4. Marly Lima Leitão de Oliveira – Ag. Rondon do Pará
  5. Oscarina Brito de Farias Barbosa – Ag. Barcarena-Centro
  • Ferro elétrico:
  1. Ademar Costa da Silva – Ag. Oriximiná

Capital
  • Agendas:
  1. Antonio Afonso Resende Mota – SUINF
  2. Gisele Luciana Domont Martins – SUCOB
  3. João Ítalo Calderaro Mileo – SUDEP
  4. Lúcia Maria Strympe Solheiro – DICOP
  5. Maria Regina Wariss Pena – SUCOB
  • Cafeteira:
  1. Rita de Cássia Dias Mendes - SULOG

INFORME

A AFBEPA informa, ainda, a todos os nossos associados(as) que amanhã, 24/12, funcionaremos de 8h às 12h e no dia 31/12 não haverá expediente, retornando no dia 04/01/2016.

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

A AFBEPA PARABENIZA O DOUTOR MÁRCIO TUMA POR SEU TÍTULO DE MESTRE

Com uma bela apresentação ocorrida na tarde de ontem, 21/12, no Auditório do Ministério Público do Trabalho-MPT, o Assessor Jurídico da AFBEPA defendeu a sua tese de Dissertação de Mestrado “Ampliação do Intervalo Intrajornada: Um Dano Existencial”, o que lhe rendeu o título de Mestre, pela Universidade Federal do Pará.

A Banca que o avaliou foi formada pela Dra. Rosita de Nazaré Sidrim Nassar, orientadora (PPGD/UFPA), Dra. Pastora do Socorro Teixeira Leal (PPGD/UFPA) e Dr. Guilherme Guimarães Feliciano (Professor da USP e Magistrado Trabalhista).

Os questionamentos feitos pela Banca acerca da Tese apresentada pelo Mestrando foram de grande aproveitamento, pois contribuíram para o abrilhantamento da Defesa e do Debate sobre o tema, que tratou de um caso concreto de uma empregada vinculada à Categoria dos Trabalhadores em Supermercados, onde se discutiu o Dano Existencial causado pela Ampliação do Intervalo Intrajornada, pactuado entre Sindicato dos Trabalhadores e Sindicato Patronal.

Segundo a Banca, o tema trata de um assunto em que há pouca discussão doutrinária e, a tese defendida, deve ser publicada.

Por ser instigante o Tema e questionar dentre outros assuntos a Abusividade de Cláusula assinada por meio de Acordo Coletivo de Trabalho, o que pode gerar a sua Nulificação; O Direito do Empregado de Propor Ação contra Cláusula Abusiva disciplinada em ACT, que verse sobre Direito Fundamental; o Dano Existencial e o Dano Moral, sendo que o primeiro tem uma maior amplitude; como mensurar o valor da Reparação/Compensação do Dano Existencial; a Legitimação dos Sindicatos perante Assembleias pouco frequentadas etc., é que se torna importante que o debate continue, uma vez que ele é muito necessário para os tempos atuais.

PARABÉNS, Dr. Márcio Tuma! Muito sucesso e que venham muitas Vitórias!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

JORNAL ‘AÇÃO E CORAGEM’ JÁ ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDO


O informativo “Ação e Coragem” da Associação dos Funcionários do Banpará-AFBEPA, edição 6, de dezembro, já está sendo distribuído nas Unidades de trabalho do Banpará, da capital e do interior do Estado. Até o início da próxima semana, o jornal deve ser entregue em todas as unidades do Banco.

Nessa edição, faz-se uma retrospectiva das principais ações da AFBEPA, neste ano de 2015, e avalia todo o cenário da Campanha Salarial deste ano, na qual o funcionalismo construiu uma greve Forte e Unida, mas que no fim foi enfraquecido por quem os deveria defender. Além disso, a Assessoria Jurídica da AFBEPA esclarece, aos nossos associados e associadas, informações sobre a Ação de Desaposentação e informa sobre a vitoriosa Ação de Quebra de Caixa para Tesoureiros do Banpará.

Juntamente com o Jornal, nesse trimestre, a AFBEPA entrega, ao funcionalismo do Banco, a Carta-Resposta da Direção da AFBEPA ao Comunicado 009/2015, da Diretoria do Banpará, que assedia publicamente a Presidenta da nossa Associação.

Por fim, e não menos importante, a AFBEPA deseja votos de Feliz Natal e um excelente 2016 para todos nós, com Felicidade, Prosperidade, Luta, Respeito, Amor, Paz e Saúde.

PANFLETAGEM


Na manhã de ontem, 16, a Presidenta da AFBEPA, Kátia Furtado, realizou a entrega dos jornais na Agência Belém-Centro e Matriz do Banpará e nas unidades da Municipalidade, informando aos colegas sobre o conteúdo do jornal, além de responder perguntas e dúvidas sobre diversos assuntos. Desejou, ainda, Feliz Natal e Próspero Ano Novo a todos os colegas. Durante o dia de hoje, 17, a AFBEPA esteve presente na Ag. Nazaré, NUGOV, SUSEM e SUACE, Ag. Senador Lemos, Ag. Palácio e Ag. Estrada Nova. Essas unidades se encontravam lotadas, devido o pagamento do 13º salário do funcionalismo público da administração direta.

A nossa Presidenta, ainda na tarde de ontem, esteve panfletando o jornal da AFBEPA aos Administradores do Banpará. Esta associação espera que o Encontro dos Administradores do Banco tenha sido importante para orientar os colegas no objetivo institucional do Banpará, e que, também, a Diretoria do Banco tenha fixado parâmetros compatíveis à realidade de cada unidade. Sobre a Segurança, que é algo fundamental para a vida e tranquilidade de espírito dos colegas, a AFBEPA espera que o Banpará tenha se comprometido em implementar melhorias que visem, principalmente, a Proteção aos bancários e bancárias contra o crime do ‘Sapatinho’.

A AFBEPA quer que o Banpará cresça Forte e Sólido e que, também, o seu funcionalismo seja Prestigiado e Valorizado.

UNIDOS SOMOS FORTES!

Leia abaixo a versão online do informativo da AFBEPA:


A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto e imagens: Kamilla Santos
Assessoria de Imprensa

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

BANPARÁ PUBLICAMENTE ASSEDIA PRESIDENTA DA AFBEPA


Em atenção ao COMUNICADO DA DIRETORIA Nº 009/2015, a AFBEPA esclarece aos seus associados e associadas que a intervenção de sua Presidenta, Kátia Furtado, no dia 10.12.2015, no Complexo da Municipalidade, ocorreu num contexto de defesa em face de agressões verbais caluniosas desferidas pela representante do Sindicato dos Bancários do Estado do Pará.

Outrossim, a AFBEPA repudia a postura do Banco do Estado do Pará, que, fazendo uso de procedimento não previsto em seus normativos, tenta intimidar a atuação da AFBEPA, ao atingir sua Presidenta.

A clareza sobre as intenções do Banco é tamanha que a incomum publicidade foi realizada antes mesmo de se iniciar qualquer procedimento de apuração dos fatos ocorridos, em contrariedade aos princípios jurídicos aos quais a administração do Banpará está submetida.

NUNCA, no trâmite acerca do início de um Processo, a Diretoria do Banco interveio vindo a PÚBLICO expor para TODO o Funcionalismo algum fato ocorrido em suas dependências, como agora o faz e, o pior, sem antes ter solicitado a NUAUD que conduzisse as diligências e solicitasse a Oitiva das Partes, para que se defendessem. Ao CONTRÁRIO, atropelando os trâmites, a Diretoria já JULGOU e CONDENOU a PRESIDENTA DA AFBEPA.

É importante perguntar à Diretoria do Banpará o motivo que a faz deixar de lado os diversos afazeres de uma rotina atribulada de trabalho, onde Banco e Funcionalismo querem RESPOSTAS EFETIVAS para os diversos problemas presentes, como Unidades que estão sem as mínimas condições de funcionamento por falta de estrutura; problemas de saúde acometendo várias pessoas empregadas do Banco; a (IN)Segurança caótica que grande parte dos trabalhadores do Banpará enfrenta; os problemas tecnológicos e, principalmente, o problema trazido com a Edição da Lei Estadual 8.312, de 26/11/2015, que obriga o Banpará a repassar 70% dos Depósitos Judiciais para o Acionista Controlador, o Governo do Estado. No entendimento da AFBEPA reunir com Deputados, Prefeitos e Vereadores dos Municípios seria uma medida urgente a ser tomada por essa Diretoria, debatendo a retirada desse percentual dos cofres do Banco ou a necessidade de redução desse número.

A AFBEPA alerta que continuará sendo combativa e intransigente na defesa dos Direitos da categoria e na Defesa do Banpará como Banco Público, razão pela qual conclama todos a permanecermos juntos contra esse lamentável assédio moral público imposto pelo Banpará à Presidenta da AFBEPA, que, curiosamente, sequer considera o ato praticado pela diretora sindical que provocou a discussão.

Em tempo, a AFBEPA informa que não se furtará em adotar todas as medidas judiciais cabíveis a reprimir novas condutas assediadoras da Diretoria do Banpará.

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

BANPARÁ DESCOMISSIONA, NOVAMENTE, PROFISSIONAIS COMPETENTES

Mais uma vez, a Direção do Banpará desprestigia, desmotiva e desestimula o funcionalismo, ao descomissionar profissionais da Superintendência de Contabilidade.

É necessário relembrar que assim que essa Diretoria assumiu, ela retirou da Área de Segurança, que na época era Núcleo, um experiente e competente profissional que já estava a algum tempo desempenhando a função de Chefe desse Setor, que é tão importante para a Empresa, Funcionalismo e Sociedade.

Agora, com a Portaria 194/2015, outros importantes profissionais foram descomissionados, dessa vez, da Área de Contabilidade. É lamentável essa postura da Direção do Banpará, pois como é sabido, o empregado que conta com 10 anos recebendo gratificação de função e é retirado dela sem justo motivo, pelo princípio da estabilidade financeira, o valor da comissão vai incorporar a sua remuneração, querendo ou não a Direção do Banco. E, isso não é o principal ponto, da Administração Equivocada dessa Diretoria, o pior, é o que não vemos, o psicológico, que desmantela com uma decisão dessas, e que põe o bom e competente profissional em dúvida sobre ele mesmo.

Infelizmente, o que vemos é que a Direção do Banco tem atuado no sentido de desmotivar o empregado, pois o que importa não é a gratificação que vai ser incorporada pela Justiça, mas a Dignidade e o valor desse profissional.


CRIAÇÃO DO NURIN. O QUE DE FATO O BANPARÁ QUER COM ISSO??

O Diretor-Presidente do Banpará criou o NURIN (Núcleo de Relações com Investidores), subordinado à DICOP (Diretoria de Controladoria, Planejamento e Relações com Investidores) e, segundo a Portaria 193/2015, esse Núcleo é uma Unidade de Trabalho, com o propósito de estabelecer Relações entre a Administração, Acionistas, seus Representantes e os Demais Agentes que atuam no Mercado de Capitais.

As atribuições desse Núcleo visam conhecer o Mercado de Capitais; dar visibilidade ao Banpará no Mercado de Capitais; Monitorar o Preço das Ações do Banco no Mercado,...; Prover o Mercado de Capital com Informações sobre o Desempenho da Empresa e suas Perspectivas, entre outras.

Assim sendo, uma vez que é do Poder Diretivo do Banpará organizar o quadro de pessoal de acordo com as necessidades da empresa, é imprescindível que o Banco nos responda o MOTIVO, de Fato e de Direito, dessas Portarias, uma vez que já há uma Diretoria Financeira e uma Superintendência Financeira, que deveriam ser as responsáveis por todo esse cenário financeiro, suas análises e encaminhamentos. Inclusive a Portaria que estrutura o NURIN destina 3(três) funcionários para atuar no Núcleo, 1 Chefe de Núcleo e 2 ANALISTAS FINANCEIROS.

Queremos Transparência!

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

ASSEMBLEIA DA AFBEPA É HOJE!


A Associação dos Funcionários do Banpará-AFBEPA reitera a convocação, conforme Edital (leia AQUI), para que todos os Associados Efetivos participem da Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada na noite de hoje, 9/12, às 18h, em primeira chamada, e 18h30, em segunda chamada, na sede da nossa Associação (localizada à Travessa Antônio Baena, nº 103, Altos, Fátima, Belém-Pa), para deliberar sobre assuntos referentes:

1. Ao Plano PAS/CAFBEP;

2. Ao Ajuizamento, em nome da AFBEPA, de Ações Trabalhistas;

3. O que mais ocorrer.

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

A Associação dos Funcionários do BANPARÁ-AFBEPA, aqui representada por sua Diretoria Executiva, na forma do art. 13, II, combinado com o art. 11, Parágrafo Segundo do Estatuto Social vigente, vem reiterar, aos Associados Efetivos, a Convocação da Assembléia Geral Extraordinária (AGE), que se realizará em 09.12.2015, às 18h, na sede da AFBEPA (sito à Travessa Antônio Baena, nº 103, Altos, Fátima, Belém-Pa), feita através do Edital de Convocação, que está sendo distribuído nas unidades do Banpará, desde o dia 25 de novembro (clique AQUI para ler o Edital), a fim de deliberarem sobre as matérias adiante discriminadas: 


a) Discussões sobre o Plano PAS/CAFBEP. 

b) Deliberação pelo ajuizamento, em nome da AFBEPA, de Ações Trabalhistas Coletivas, na forma do art. 2º, II, do Estatuto Social. 

c) O que ocorrer. 

A AGE se instalará em 1ª Convocação às 18h, mediante a presença de 50% + 1 do total de Associados (art. 14 do Estatuto Social). Não havendo quórum em 1ª Convocação, a AGE se instalará em 2ª Convocação, às 18h30, com qualquer número de presentes. 

Belém, 07 de dezembro de 2015. 



KÁTIA LUÍZA SILVA FURTADO 
Diretora-Presidente AFBEPA

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

AGÊNCIA PALÁCIO DO BANPARÁ CLAMA POR SOCORRO


Desde o final do mês de outubro, a Agência Palácio está com as suas Centrais de Ar Defeituosas. Segundo apuramos, o problema se originou por causa de erro nas instalações dessas Centrais.

As Centrais de Ar que deveriam funcionar no Autoatendimento, no Salão de Atendimento aos Clientes e na parte que fica a Retaguarda da Agência estão sem potencial de Refrigeração e o Calor é Infernal.

A AFBEPA observou que o espaço destinado para a colega Gerente Geral da Agência atuar está prejudicado, pois o biombo de Proteção aos clientes que se dirigem aos Caixas está em frente a essa Central que refrigera o ambiente do salão e, devido a isso, o espaço onde fica a mesa dessa colega não refrigera. Agora imagine essa situação com a Central de Ar Defeituosa, sem funcionamento. Como estão os pulmões e as condições biológicas dessas pessoas que trabalham o dia inteiro nessa Unidade???

A reclamação vem de todos os lados: funcionalismo, clientes e prestadores de serviço. Ninguém aguenta mais essa situação que perdura há quase 2 meses.

O pessoal do Banco que trabalha na manutenção e reparo desse tipo de problema já se deslocou até à Agência Palácio, mas até o momento, quase 2 meses depois do problema aparecer, nada foi providenciado.

Do jeito que está NÃO DÁ para nenhum colega trabalhar, pois FALTA um Ambiente de Trabalho Saudável, o que é um Direito dos Trabalhadores e um Dever do Banpará.

A AFBEPA espera que providências sejam tomadas pelo Banco para coibir essa Violação.

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

OS MIMOS DE NATAL JÁ ESTÃO SENDO DISTRIBUÍDOS


Desde a manhã de hoje, 4/12, já estão sendo distribuídos os charmosos mimos de natal da AFBEPA a todos os nossos associados e associadas, da capital e do interior. Já é tradição da nossa Associação todos os anos presenteá-los com um mimo.

Kit de pincéis de maquiagem
Kit de cortar cabelo
Este ano, os brindes são kits de pincéis de maquiagem para as meninas e kits de cortar cabelo para os rapazes.

É sempre com muita gratidão que realizamos essa tarefa, para demonstrar o carinho que temos por cada um e uma de vocês.

UNIDOS SOMOS FORTES!

A DIREÇÃO DA AFBEPA

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

AFBEPA DÁ BOAS-VINDAS AOS NOVOS CONTRATADOS!


Trinta e sete novos contratados do Banpará, em sua maioria do interior do estado, receberam as boas-vindas da nossa AFBEPA na manhã de hoje, 2/12, na Unidade do Banpará Empresarial.

A nossa Presidenta, Kátia Furtado, apresentou a nossa Associação, que vem sendo construída com muita Luta, Dedicação e União com todo o funcionalismo do Banco. Fez uma retrospectiva histórica, desde a sua criação até as lutas atuais. Informou ainda sobre as Ações Coletivas vitoriosas que a AFBEPA, juntamente com a Assessoria Jurídica do Escritório Tuma & Torres, venceu na Justiça do Trabalho, em prol do funcionalismo do Banco, como a Ação de 7ª e 8ª Horas Extras para todas as Secretárias, a Ação de vantagem Pessoal Provisória-VPP, que já foi vitoriosa em 2ª instância, assim como as Ações individuais de Quebra de Caixa para os Tesoureiros e Coordenadores de Tesouraria, entre outras.


“A AFBEPA está sempre de braços abertos para receber, orientar e ajudar todos os funcionários e funcionárias do Banpará. O nosso compromisso é com a Vida de cada um de vocês e Lutamos pela garantia dos Direitos de cada trabalhador e trabalhadora desse Banco. A AFBEPA é de luta e é de todos!”, disse Kátia Furtado.


Aos novos contratados, foi entregue uma ficha de adesão da AFBEPA e a nossa Presidenta os convidou a se associarem e construírem conosco esse espaço de debate e luta. “O desconto é de apenas 1,5% do salário-base”, ressaltou Kátia Furtado, que também informou os diversos convênios que a AFBEPA possui, como o plano odontológico da Uniodonto, que caso não tenha odontólogos conveniados com a Uniodonto, na localidade em que o bancário vá exercer o seu contrato de trabalho, é só contactar com a AFBEPA, informando o nome e telefone do odontólogo que queira se conveniar com aquela Cooperativa, que a AFBEPA providencia o Convênio com a Uniodonto Belém; Além das nossas Assessorias Jurídicas do Escritório de Advocacia “Valéria Fidellis & Advogados Associados” e “Tuma & Torres Advogados Associados”, entre outros.

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

Texto e imagens: Kamilla Santos
Assessoria de Imprensa

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

AFBEPA SOLICITA MAIORES ESCLARECIMENTOS SOBRE A CONTRATAÇÃO DAS CONSULTORIAS FEITAS PELO BANPARÁ

A AFBEPA protocolou, nesta tarde, o ofício 047/2015, no qual o funcionalismo solicita melhores e maiores esclarecimentos sobre a contratação da Consultoria Financeira especializada PricewaterhouseCoopers Corporate Finance & Recovery Ltda e a Consultoria Jurídica Loeser e Portela e Advogados realizada pelo Banpará.

Segundo o objeto do Contrato 068/2015, essa consultoria vai assessorar a administração do Banpará a diagnosticar atividades necessárias à realização de uma oferta pública de ações. No entanto, em seu Comunicado 008/2015, a Direção do Banpará informa que a contratação é para melhorar o desempenho do Banco na captação de recursos, com o objetivo de crescimento em lucratividade e de ativos, número de agências, qualificação de funcionários e geração de emprego e renda aos paraenses.

Deste modo, a AFBEPA entendeu solicitar ao Banco, inicialmente, alguns esclarecimentos sobre o objeto da contratação e o teor do Comunicado 008. 

Leia abaixo o Ofício na íntegra:



UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

AFBEPA PEDE EXPLICAÇÕES AO BANPARÁ, ACERCA DO LIMITADOR UTILIZADO PARA CÁLCULO DA REGRA BÁSICA DA PLR

Na manhã de hoje, 30/11, a AFBEPA protocolou o Ofício 046/2015 ao Presidente do Banpará cobrando explicações acerca do limitador utilizado para cálculo da Regra Básica da PLR, visto que não há previsão da utilização desse limitador na CCT/PLR-Fenaban.

A AFBEPA e o funcionalismo aguardam com brevidade essas explicações. 

Leia abaixo o ofício na íntegra:



UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

SINDICATO ATACA A ASSOCIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DO BANPARÁ E NEGLIGENCIA A SUA PRINCIPAL MISSÃO

A AFBEPA soube ontem, 26/11, de uma postagem no site do Sindicato dos Bancários, intitulada “Esclarecimentos sobre a Ação dos Coordenadores Banpará”, do dia 25 de novembro, que de forma Injusta e Caluniosa, essa Entidade nos acusa de termos impedido que, até a presente data, a Ação dos Coordenadores fosse julgada.

Por isso, a AFBEPA vem esclarecer aos nossos colegas que esta Associação ingressou na Ação Coletiva para garantir a Defesa adequada dos Coordenadores, uma vez que o Sindicato dos Bancários tem falhado reiteradamente na defesa dos direitos dos bancários. Nesse sentido, recordar os fatos é sempre oportuno.

Basta lembrar a audiência inaugural na Ação Coletiva do Divisor das Horas Extras que foi arquivada (para o SEEB), simplesmente porque o representante sindical esqueceu de comparecer à audiência. Ou do recurso do Sindicato na Ação Coletiva de 7ª e 8ª HE dos Coordenadores de Posto de Serviço, que não teve seu teor analisado pelo TRT 8ª Região, porque sequer se dignou a comentar os argumentos da sentença de improcedência. Ou, das inúmeras audiências que o SEEB não se preocupou em levar testemunhas, sendo que as testemunhas trazidas pela AFBEPA foram as únicas ouvidas (fora as do Banco) e essenciais para a obtenção de decisões favoráveis à classe trabalhadora.

Por tudo isso e para evitar a multiplicidade de Ações com o mesmo objeto, a AFBEPA tem se habilitado nas ações de interesse dos seus associados, a fim de contribuir para uma decisão favorável. Apesar disso, em CONDUTA ANTISSINDICAL, o SEEB tem agido contrariamente aos interesses da categoria e tem criado todo tipo de incidente destinado a vedar o ingresso da AFBEPA nas Ações, ora tentando solicitar, inclusive em sustentação oral no TRT, a ilegitimidade da Associação, o que não tem obtido sucesso, ora tentando confundir a categoria em seus informativos, o que também tem sido infrutífero.

No caso dos Coordenadores, é fato que o Juízo da 15ª Vara do Trabalho vem se negando a sentenciar o processo antes do julgamento de mérito do Mandado de Segurança impetrado pela AFBEPA, cuja finalidade foi a de garantir o direito legalmente previsto de acompanhar os fatos de interesse dos seus associados.

Apesar disso, curiosamente, em nenhum momento o SEEB se insurgiu contra a decisão do Juízo da 15ª Vara (sequer protestou em audiência), nem tampouco, utilizou os meios legais disponíveis para modificar a decisão mencionada, demonstrando que o Sindicato parece querer apenas defender a sua reserva de mercado, mesmo ao custo do prejuízo da categoria, rechaçando qualquer iniciativa favorável ao trabalhador do Banpará.

À exemplo da obra da Agência Nazaré que o Sindicato foi, viu e nada fez, sendo necessária a intervenção da AFBEPA para suspender a violação aos Direitos dos Bancários. E, também, na Mesa de Negociação deste ano, onde a Advogada do Sindicato, quando a AFBEPA lhe solicitava que se manifestasse, essa respondia que estava ali para assessorar a Presidência do Sindicato.

Ao que parece, a situação atual é CONVENIENTE para o SEEB, para que possa usar POLITICAMENTE dos fatos, ainda que o custo seja o atraso na prestação jurisdicional aos bancários do Banpará, neste caso, os Coordenadores.

É bom lembrar, também, que foi a AFBEPA que deu o pontapé inicial para que as AÇÕES COLETIVAS DE 7ª E 8ª HORAS, COM A DEVIDA REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO FOSSE HOJE UMA REALIDADE NA VIDA DOS BANCÁRIOS E BANCÁRIAS DO BANPARÁ.

Essas Ações na Categoria Bancária começaram a ser demandadas na Justiça do Trabalho desde 2003, mas o Sindicato dos “Bancários” do Pará e Amapá Jamais quis requerer no Juízo Trabalhista, o Direito à Jornada de Trabalho de 6h, de todos os Colegas do Banpará que se submetiam, indevidamente, a Jornada de 8h.

Agora porque essa preocupação se antes NÃO HAVIA? Por que ao invés de ajudar a AFBEPA esse Sindicato nos apedreja e crucifica? Qual realmente o real INTERESSE Defendido por essa Gestão Sindical?

A AFBEPA reitera o seu compromisso com os seus associados e com os bancários do Banpará, sendo certo que está adotando todas as medidas possíveis para possibilitar o rápido desfecho do impasse que se instalou na Ação dos Coordenadores.

Por fim, a AFBEPA também está acompanhando e buscando soluções para a AÇÃO COLETIVA DOS AGENTES DE ÁREA DA DIRAD, que está tramitando há mais de dois anos sem que nenhuma decisão de Segundo Grau tenha sido prolatada, sendo que os demais Agentes, por estratégia correta da Assessoria Jurídica da AFBEPA, já tiveram parecer favorável no Primeiro e Segundo Grau há vários meses e se encontra, agora, no Tribunal Superior do Trabalho-TST.

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR CAUSA SOFRIMENTO E DESMORALIZAÇÃO AO FUNCIONALISMO DO BANPARÁ


Ser alvo de um Processo Administrativo Disciplinar-PAD no Banpará é motivo de sofrimento e dor. Isso é o que a maioria dos colegas sentem quando chegam a se defender num PAD movido pelo Banco. Tem uns que são afastados da Função, sem saber por qual motivo e depois de anos continuam não sabendo, pois a Direção do Banpará não informa nada e, também, quem pode informar se recusa (Auditoria e Coordenadoria do Comitê Disciplinar), tem casos há mais de ano aguardando decisão e outros de afastamento há mais de ano que não há Processo. 

A alma reclama quando enfrentamos esse tipo de comportamento. Vem a depressão e a moral se perde, pois todos acham que você é um criminoso, mesmo não sendo, ou sem nada estar comprovado. Esse quadro piora, quando a demora na decisão perdura por anos. É o que alguns colegas do Banpará, que respondem PAD, estão enfrentando, pois da denúncia até o julgamento do Processo pelo Comitê, que tem a incumbência de SUGERIR apenas a medida a ser aplicada, o trâmite chega a demorar mais de ano, depois é o momento da decisão da Presidência do Banco, que também leva tempo, até o momento do Recurso da parte acusada, se houver, que também vai para o Presidente do Banco, que ao fim, tem a Decisão Final.

A AFBEPA, no momento da Campanha Salarial, reivindicou que fosse criada instância recursal no âmbito do Processo Disciplinar, onde o Comitê funcionaria como Instância Deliberativa e o Presidente do Banpará como Instância Recursal. A negociadora do Banco em Mesa nem considerou essa proposta do funcionalismo.

A Insegurança é uma das consequências dessa falta de transparência, falta de Democracia e Respeito do Banpará pelo seu Funcionalismo.

A inquietude da alma é a pior doença que um ser humano pode ter. Então por que deixar um Ser Humano Doente e em Sofrimento???

Um colega do interior que, desde o início de 2014, está sendo investigado pela Auditoria do Banco e afastado da gerência em maio de 2014, é um exemplo disso. “Até a presente data, eu não sei por que fui afastado e ninguém me informa nada, envio e-mail para a Auditoria e para a Coordenação do Comitê e não recebo respostas. Consultei um psiquiatra que me diagnosticou com depressão, agora estou na base do antidepressivo e com problemas familiares. Esse Terror Psicológico que vivo é muito Difícil”, disse o colega.

É urgente e extremamente necessário rever essas regras expressas e tácitas, que norteiam o PAD e que remontam os porões da Ditadura!

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

AFBEPA PEDE PUBLICIDADE DE NORMATIVOS AO BANPARÁ

A AFBEPA protocolou na manhã de hoje, 13/11, o Ofício nº 045/2015, à Diretoria Administrativa-DIRAD, com cópia para a Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas e Processos-SUDEP, solicitando que seja dada Transparência e que encaminhe também para a nossa Associação os seguintes documentos: Regulamento de Pessoal vigente; Tabela Salarial atualizada do Plano de Cargos e Salários-PCS; Tabela de Diárias atualizada; Tabela de valores de Comissões praticadas etc.

A AFBEPA não entende esse comportamento do Banco de não querer dar transparência a documentos que devem ser do conhecimento do funcionalismo como um todo, afinal, o Regulamento de Pessoal vigente e que integra o Contrato de Trabalho, por exemplo, é um documento que prevê Direitos, Deveres, Efeitos de Penalidades, como realizar Cálculos para Pagamento de Diárias, Licenças etc., portanto, deveria ser visualizado por todos.


Queremos conhecer as Leis que embasam o nosso Pacto Laboral.

QUEREMOS TRANSPARÊNCIA! ISSO É UM DIREITO!

UNIDOS SOMOS FORTES!

Leia abaixo o ofício na íntegra:


A DIREÇÃO DA AFBEPA

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

LEMBRANCINHA DE 28 ANOS DA AFBEPA JÁ ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA

 

No dia 2 de setembro deste ano, a nossa querida AFBEPA completou 28 anos de Luta!

Luta essa por Direitos, por Conquistas e por Efetivação de Direitos, a exemplo da nossa Luta pelo Plano de Cargos e Salários-PCS.

No dia do aniversário, a Associação sorteou alguns brindes para os nossos associados (as) da capital e do interior. No entanto, ficou faltando entregar a nossa lembrancinha em alusão a esta data especial (relembre AQUI).



Os mimos foram preparados com muito carinho pela equipe da AFBEPA e, desde a manhã de hoje, estão sendo distribuídos nas unidades da capital e do interior.


Para as nossas associadas, será entregue um pequeno kit costura, para levar na bolsa ou carteira; e para os nossos associados, um canivete.

Essa é uma pequena homenagem da AFBEPA a todos e todas vocês que diariamente ajudam a Fortalecer a nossa Associação.

Esses 28 anos são de vocês que constroem a nossa Luta!! Parabéns e que venham muitos mais anos de Luta, Força e Esperança!!



UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA

terça-feira, 10 de novembro de 2015

AFBEPA NÃO PARTICIPARÁ DA ASSINATURA DO ACT 2015/2016

A AFBEPA foi informada, na tarde de hoje, 10/11, pelo Sindicato dos Bancários do Pará, que a Assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2016 do Funcionalismo do Banpará ocorrerá na próxima quinta-feira, dia 12/11, às 10h. No entanto, esta Associação não participará da Assinatura deste ACT, primeiro, porque pedimos a rejeição dessa proposta piorada na Assembleia que encerrou a greve no dia 26/09, e, segundo, porque não houve o convite do Sindicato para a AFBEPA contribuir na redação desse Acordo Coletivo, portanto, não temos ciência do conteúdo que será Assinado.

No ano passado, na Assembleia que encerrou a Greve, o Sindicato não deu ciência de que o Saldo Remanescente do Plano PAS/CAFBEP seria distribuído entre todos os empregados do Banco e que, no Acordo, também havia a previsão de um Fundo Garantidor. A AFBEPA teve conhecimento disso por meio dos nossos representantes no Conselho Deliberativo da CAFBEP e, para os bancários de modo geral, principalmente, os que contribuíram para esse Plano, essa foi uma surpresa que muitos não queriam.

Portanto, colegas, a AFBEPA vem publicamente informar que essas razões são suficientes para a nossa Associação não participar da assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2016.

UNIDOS SOMOS FORTES!


A DIREÇÃO DA AFBEPA