sábado, 12 de outubro de 2013

GREVE CONTINUA! MESA DE NEGOCIAÇÃO SERÁ CONCLUÍDA NA PRÓXIMA SEGUNDA, 14 DE OUTUBRO



A sétima mesa de negociação, segunda após a greve, entre entidades sindicais, AFBEPA e Banpará ocorreu nesta sexta-feira, 11 de outubro, na Matriz. O único avanço foi o desatrelamento dos limitadores de 1/3 (um terço) e 2/3 (dois terços) nas promoções por antiguidade e por merecimento no Plano de Cargos e Salários - PCS.

A AFBEPA voltou a insistir no retorno do Tíquete Extra como ponto principal de negociação, além de uma reajuste acima da Fenaban e da promoção por antiguidade, para todos, retroativa a janeiro de 2013. As demais entidades também apresentaram contrapropostas que serão discutidas na próxima segunda-feira, 14 de outubro, na continuação desta mesa.

PCS - O Banpará apresentou a promoção por merecimento em 2014 para todos que já tenham dois anos em diante no Banco, exceto os adoecidos e aqueles que estão sob efeito de penalidades disciplinares, ou ainda os que faltaram por mais de seis dias.

Ainda é muito insuficiente para sair da Greve. Precisamos estar mais fortes, unidos e mobilizados ainda, porque estamos no momento "tudo ou nada" e precisamos do "tudo"!



DIREITO À GREVE
Kátia Furtado abriu sua fala cobrando o retorno do Tíquete Extra, mas também criticando a postura do Banco que, segundo fontes, vem demonstrando vontade de retaliar quem está exercendo seu direito de Greve.

"Não pode haver retaliação e nem ameaça de retaliação contra a liberdade sindical de todos os funcionários e funcionárias que aderiram à greve. Nem transferência, descomissionamento ou qualquer tipo de atitude que caracterize retaliação", reafirmou a Presidenta da AFBEPA, Kátia Furtado, durante a mesa. As providências jurídicas estão sendo tomadas para garantir o direito à Greve.

PREJUÍZO - A intransigência da direção do Banco e, ao que tudo indica, do governo do Estado, na pessoa do vice-governador e presidente do Consad, está custando uma fortuna para a sociedade paraense. O patrimônio público está sendo prejudicado por quem tem o poder de negociar, mas não o faz à altura da Greve, nesse momento.

Até segunda-feira, o Banpará poderá estar perdendo mais de R$ 120 milhões em negócios, se considerarmos o que está deixando de ser vendido nas Agências! Um absurdo quando se avalia que a sobra da nossa PLR importa em cerca de R$ 6 milhões. Claro, é óbvio que a perda é astronomicamente maior porque o Banco se recusa a negociar nossas cláusulas econômicas.

ASSEMBLÉIA DIA 14, AS 18h, NO SINDICATO
O Banco não nos ofereceu propostas efetivas para nos tirar da Greve, e a AFBEPA já se posicionou na mesa, claramente, nesse sentido. Por isso pedimos: todos e todas devem comparecer à Assembleia Geral, no Sindicato dos Bancários, na próxima segunda-feira, 14 de outubro, às 18 horas, para decidir sobre a manutenção e fortalecimento da Greve, ou pela saída Greve, aceitando esse nada que o Banco apresentou.

A "PROPOSTA" APRESENTADA PELO BANPARÁ É MUITO INSUFICIENTE E NÃO NOS TIRA DA GREVE!

REGRAS DA FENABAN +

1) GARANTIA DOS ÍNDICES DE REAJUSTES FIXADOS NA CCT FENABAN +: GARANTIA DE TODAS AS CLÁUSULAS 
DEFINIDAS PELA MESA DA FENABAN, INCLUINDO ÍNDICE DE REAJUSTE + CLÁUSULAS ESPECÍFICAS ABAIXO:

2) PCS:

1.1) Promoção excepcional, por merecimento, em janeiro/2014, para todos os funcionários que tiverem completado o interstício de 2 (dois) anos de efetivo exercício no Banco, observados os critérios, o que garante mais de 5% de reajuste no salário;

1.2) Desatrelamento da promoção por merecimento da antiguidade, passando cada uma a ter contagem independente da outra, a contar de janeiro/2014, zerando a contagem anterior.

OBS: O Banco afirma que na regra atual, tanto  a promoção por merecimento quanto por antiguidade, a contagem do prazo é da última progressão funcional (que pode ser por merecimento ou antiguidade), ou seja, na regra atual, o funcionário só progride uma vez, ou por merecimento ou por antiguidade. Na nova regra, o funcionário poderá progredir tanto por merecimento quanto por antiguidade. Na antiguidade, o fator gerador será o tempo de efetivo exercício e interstício de 3 anos, sem limitador de vagas. No merecimento, o Banco definirá os critérios e o acesso, observará o orçamento destinado à finalidade.

 3) LICENÇA PRÊMIO: Os seis dias adquiridos anualmente (após o primeiro quinquênio completado - regra do gozo anualizado) serão gozados em dias úteis.

4) TERAPIAS HOLÍSTICAS: Ampliação das sessões mensais de terapia holísticas de 250 para 300 terapias mensais.

5) MANUTENÇÃO DE CLÁUSULAS DO ACT ANTERIOR: salvo as modificações/substituídas por meio do presente Acordo, bem como as já cumpridas nos prazos fixados no citado instrumento normativo, resguardando-se direitos individuais de empregados eventualmente não beneficiados à época da concessão/implementação.





SEM O TÍQUETE EXTRA, A GREVE CONTINUA!

NA LUTA É QUE SE AVANÇA!

UNIDOS SOMOS FORTES!




*

7 comentários:

Anônimo disse...

O Banco tem que nos respeitar, somos o principal motor do lucro que essa instituição está dando ao Estado! A greve deve continuar e nós empregados devemos aderir participando de todos os eventos, inclusive fazendo presença na frente da matriz para demonstrar que estamos insatisfeitos e não aceitamos migalhas enquanto os diretores e sua corte vivem como verdadeiros monarcas, viajando e curtindo as festas, esbanjando tudo que arduamente conquistamos através de nosso trabalho. Vamos à Assembleia no sindicato e votaremos para ficar na greve, como disse a Afbepa: é "tudo ou nada", chega de posição passiva! Vamos colegas, vamos à luta!

Anônimo disse...

"Promoção excepcional, por merecimento, em janeiro/2014, para todos os funcionários que tiverem completado o interstício de 2 (dois) anos de efetivo exercício no Banco" ?

Isso é péssimo ao meu ver, primeiro pelo fato de não só a mim como a muitos outros serem novatos e não terem 2 anos completos de banco ficarem de fora dessa; segundo, que ao se dar essa promoção em janeiro de 2014 todos novatos que já possuem algum tempo de banco terão seus cronômetros zerados. Igualdade na aplicação das conquistas mostra-se completa. (pra não dizer o contrário).

Anônimo disse...

E o nosso tiquite extra nada?!! Eu já esperava por isso, ou seja, que o banco iria nos vencer no cansaço, iqual ao ano passado.e tem mais, que só iria beneficiar parte dos funcionarios. Que democratico hein? Mas eu avisei desde o inicio dessa campanha. Eu ainda acho que vai ter bancario que votará no jatene nas proximas eleicoes.

Setad Bacharelado disse...

Entrei esse ano no BANPARA e passei em outros Bancos também, mas estava muito satisfeito porque o Banpara não tinha aquela pressão de metas como os outros Bancos tem. Porém, a principal razão que diferenciava o BANPARA dos outros bancos era esse TÍQUETE EXTRA que eu iria receber. Estou bastante desanimado para trabalhar vendo que o presidente (e governador) não lançam nenhuma proposta decente para seus funcionários. Estou contudo nessa campanha do Tíquete Extra, por mim a greve só acaba quanto tivermos esse benefício de volta.

Anônimo disse...

Temos que somente parar a Greve quando recerbemos o Tíquete Extra de volta e aumento maior que 8% no salário. Vamos ser fortess e lutar para conquistarmos os direitos.

Anônimo disse...

Colega Setad, vc fez a pior coisa de sua vida entrando neste banco. Ainda é tempo de voltar atrás. Faça como eu, que desisti dessa triste carreira de bancário nos dias atuais. Estude firme para os diversos concursos federais que advirão até 2016. Banpará não vale mais a pena. E nenhum banco.

Anônimo disse...

Agente precisa do banco e o banco da gente. Estou desperada q saco greve maldita