segunda-feira, 14 de outubro de 2013

ASSEMBLÉIA DECIDIU: A GREVE CONTINUA!

Kátia Furtado, Presidenta da AFBEPA, defendendo o Tíquete Extra e a permanência na Greve!

A GREVE CONTINUA! Por ampla maioria, com apenas uma abstenção, rejeitamos, em assembleia, a proposta rebaixada do Banco. SEM O TÍQUETE EXTRA, A GREVE CONTINUA!

Nós, bancários e bancárias, em assembleia lotada nesta noite de segunda-feira, 14 decidimos permanecer em Greve até que a diretoria do Banco se digne a negociar nossas cláusulas econômicas que até agora sequer foram contrapropostas pelo Banco.

Dentre as cláusulas econômicas, as principais são o retorno do nosso Tíquete Extra, sequestrado em 2012, as promoções no PCS, um reajuste acima da Fenaban, já que temos o menor salário dentre os Bancos públicos, o pagamento pelo Banco de ajuda-aluguel pelo tempo de deslocamento a serviço do Banco, a inclusão de ascendentes e descendentes maiores de idade no plano de saúde, dentre outras.

Sabemos que o Banpará está perdendo mais de R$ 6 milhões por dia porque se nega a nos considerar, a nos respeitar, a negociar nossas reivindicações, mas estamos em nossa data base e a inteira responsabilidade sobre as perdas é da direção do Banco que se mantém inflexível. Estamos em nosso papel enquanto trabalhadores e não aceitaremos migalhas, desprezo!

Que a direção do Banpará nos respeite e atenda as nossas legítimas reivindicações!


NA LUTA É QUE SE AVANÇA!

UNIDOS SOMOS FORTES!








*

7 comentários:

Anônimo disse...

Nossas perdas está diretamente proporcional a lucratividade do banco. Ou seja. Quanto mais trabalhamos, mais o Banpará lucra e nossas perdes aumentam na mesma proporção. Convido todos os colegas a trabalhar para diminuimos esses lucros nos próximos 12 meses para mostrar a diretoria que merecemos respeito e reajuste salarial proporcional a lucratividade do banco e não inversamente como vem acontecendo nos últimos dois anos

Anônimo disse...

Tem que ir ate o fim, nem que tenha que chegar ao dicidio.

Anônimo disse...

Já tem alguma próxima reunião em vista para renegociar? quando será?

Anônimo disse...

Problema exclusivo deles.

Anônimo disse...

Parabéns, tenho certeza que a população apoia a causa dos bancários. Mas os 30% de atendimento essenciais devem ser respeitados. Quais agências estão oferecendo esse atendimento? Existem usuários que precisam disso.

Abraços!

Anônimo disse...

A lei 7783/89 enumera os serviços essenciais, e o unico que é relacionado aos bancos é o serviço de compensação bancária. Por isso o banco não é obrigado a manter 30% do atendimento, só na compensação bancária.

Anônimo disse...

Correto.