terça-feira, 24 de setembro de 2013

BANPARÁ, DEVOLVA NOSSO TÍQUETE EXTRA! A GREVE CRESCE!




O TÍQUETE EXTRA É O PONTO PRINCIPAL!

É isso mesmo! Não baixaremos a cabeça! O Banpará nos DEVE o retorno do nosso tíquete extra e só voltaremos ao trabalho quando o Banco nos devolver nosso tíquete extra, e para sempre!

O Banpará se negou a negociar nossas cláusulas econômicas e nos empurrou para a Greve, e dela só sairemos com o tíquete extra garantido, além das promoções no PCS: por antiguidade, para todos, retroativa a janeiro de 2013, e por merecimento em janeiro de 2014; e da inclusão de ascendentes e descendentes maiores de 18 anos no plano de saúde unimed.

Correm boatos de que o Banpará adiou a reunião para acontecer após a rebaixada mesa da Contraf com a Fenaban, onde parece que será fechado um acordo nacional. Que fique muito claro: mesmo que se feche esse acordo nacional nossa greve continuará sendo totalmente legal. Podemos, de acordo com a Lei, permanecer em greve para continuar lutando por nossas reivindicações específicas, e a posição da AFBEPA é que façamos assim.

Não temos porque nos conformar com migalhas. A mesa rebaixada da FENABAN não nos contempla, e não esperamos um ano inteiro para poder entrar em database e sairmos de uma greve forte e unificada como a nossa, apenas com aumento da terapia holística e do abono academia. Não dá pra aceitar esse desrespeito!

Nossa pauta econômica é clara e, INDEPENDENTE DA MESA DA FENABAN, nossas reivindicações continuarão válidas e nossa greve continuará LEGÍTIMA E LEGAL. Se o Banpará quiser nos tirar da greve, que nos trate com respeito e apresente propostas econômicas, respondendo às nossas reivindicações.



UNIDOS SOMOS FORTES!

NA LUTA É QUE SE AVANÇA!






*

3 comentários:

Anônimo disse...

Não vão mesmo fechar a agência empresarial da Diogo Moia?

Um passarinho me contou que a matriz está acomodada em peso por lá...

É só passar pra conferir!!!

Anônimo disse...

Não é pra voltar sem o tiket.

Anônimo disse...

Hoje fui à agência Pedreira e o cáos estava generalizado. Estamos em pagamento do Estado e os aposentados se aglomeravam defronte aos caixas eletrônicos, demais aborrecidos e esculachavam bastante contra o Banpará. Os gerentes puxas estavam todos lá dentro. Só faltava a cerveja e o petisco. Era só papo.