terça-feira, 4 de setembro de 2012

A GREVE JÁ É VITORIOSA NO BANPARÁ! QUEREMOS A NEGOCIAÇÃO JÁ DAS CLÁUSULAS ECONÔMICAS!


Os bancários e bancárias do Banpará deram a necessária demonstração de força para quebrar a intransigência da direção do Banco. A Greve começou poderosa! 100% de paralisação na capital: agências e matriz completamente paradas! No interior, 15 agências já aderiram ao movimento e a grande maioria para amanhã.



PARA QUEBRAR A INTRANSIGÊNCIA!
O Banpará recebeu a Minuta Específica de Reivindicações dos Funcionários no dia 6 de agosto e nunca chamou mesa de negociação, nem ratificou o ACT 2011/2012, que perdeu vigência dia 31 de agosto. Todas as tentativas foram feitas para que o Banco viesse a negociar as legítimas demandas dos bancários que estão em data base, mas o Banco se manteve endurecido.

Dia 29 de agosto, o resultado do semestre, que está no site do Banpará e divulgamos aqui no Blog, mostrou que o Banco tem condições de negociar as cláusulas econômicas dos funcionários e honrar o que escreveu na Ata de Reuniões do Consad, quando provisionou 13% para reajuste das verbas salariais.



Todo o desrespeito e desconsideração com os funcionários passaram dos limites quando o Banco enviou um comunicado ao Sindicato, e divulgou entre os bancários, dizendo que só negociaria as cláusulas sociais, mas as cláusulas econômicas seriam convergidas para a mesa da Fenaban. Os funcionários não tiveram outra saída a não ser deflagrar a greve, porque sabem que apenas a mesa da Fenaban significaria perdas de alguns direitos, que não existem, como tíquete extra, progressão no PCS, anuênio (gozo); e diminuição de todas as demais verbas como tíquete alimentação, cestão, quebra de caixa etc. Além do mais, o reajuste da Fenaban não deve passar de 8% e o Banco disse que pode dar 13%. Ano passado o reajuste no Banpará foi de 10%.



Por tudo isso, a adesão dos bancários à greve é muito expressiva! Agradecemos à confiança total da categoria, assim como ao apoio da população, dos clientes, de bancários de outros Bancos, como os colegas do Banco da Amazônia, representados pela AEBA; de trabalhadores de outras categorias como Servidores Públicos Federais, representados pela Coordenadora do Sintsep, Neide Solimões; dos trabalhadores em educação, representados pela Secretária Geral do Sintepp, professora Sílvia Letícia, da educadora e ex-senadora Marinor Brito que nos enviou mensagem de solidariedade ativa; do Deputado Estadual Edmilson Rodrigues que se manifestou na Tribuna da ALEPA em solidariedade aos bancários em greves e também na defesa da Presidenta da AFBEPA que sofreu retaliação do Banpará, tendo sua liberação cassada; de dois policiais militares que, passando em uma viatura, fizeram questão de parar um minuto e declarar:"estamos torcendo por vocês!" A todos e todas, nosso muito obrigado, muito obrigada!

PARABÉNS AOS CORAJOSOS COLEGAS DO INTERIOR! VAMOS CRESCER A GREVE EM TODOS OS MUNICÍPIOS!


Nas duas imagens, os funcionários da Ag. Canaã dos Carajás mostrando consciência, independência e coragem, aderiram à greve desde o primeiro dia! Parabéns, colegas!

Parabéns aos colegas de Canaã dos Carajás (fotos), Santarém, Óbidos, Juruti, Itaituba, Marabá, D. Eliseu, Itinga, Capitão Poço, Garrafão do Norte, Santo Antônio do Tauá, Salinas, Tailândia, Tracuateua, Conceição do Araguaia, Santa Isabel, Bragança, Barcarena, Capanema e demais municípios onde a greve se iniciou de acordo com a decisão da categoria. Enviem-nos as fotos para a AFBEPA (afbepa.coragem@gmail.com) que postaremos todas aqui no nosso Blog.

É assim que se fortalece a união para atingirmos nossas conquistas! Vários colegas de outros municípios também tiveram a mesma correta atitude de lutar pelo bem de todos!  E vamos crescer a greve no interior a partir de quarta-feira, 05.

QUANDO UMA MULHER É AGREDIDA, TODAS AS MULHERES SÃO AGREDIDAS 
(Salete)

Nossa greve foi e é pacífica. A adesão da categoria é clara e decisiva para o enorme sucesso do movimento. Lamentavelmente, o fato marcante desse primeiro dia partiu de quem menos se poderia esperar: o presidente do Banpará que, sem ter, de forma alguma, impedida sua entrada na agência centro, resolveu empurrar uma bancária, sindicalista, adoecida. O braço da bancária ficou visivelmente machucado, inchado. Nosso repúdio!

A melhor resposta da categoria é a greve firme e forte no Banpará! Os bancários não se rendem, não se vendem e não temem! Com independência e coragem estão na luta pelo que é certo e justo: a negociação das cláusulas econômicas da Minuta de Reivindicações. A greve é muito vitoriosa no primeiro dia e crescerá muito mais amanhã. Esperamos que a direção do Banpará decida respeitar os funcionários e se digne a negociar as cláusulas econômicas, oferecendo uma boa e merecida proposta às entidades na mesa de negociação amanhã, 05.

 

Firmes na Luta!

UNIDOS SOMO FORTES!




*

Nenhum comentário: