segunda-feira, 28 de novembro de 2011

ASSINADO NOSSO ACT 2011/2012



Às 12:30h desta segunda-feira, 28 de novembro, foi assinado o ACT 2011/2012 do Banpará. Estavam presentes as Entidades Sindicais que assinam legalmente o Acordo e, como testemunha a AFBEPA. O que foi firmado é considerado pela grande maioria da categoria bancária, como um dos melhores acordos do Brasil.

Esta Associação entende que a Licença Prêmio de 5 dias para gozo, para as pessoas que completam 30 anos de Banco, como também os novos funcionários contratados após janeiro/94 que não  usufruíam mais esse direito, conforme prevê o Regulamento de Pessoal do Banpará, foi um dos ítens mais importantes do que foi acordado.

A promoção no PCS por merecimento em janeiro/2012, para todos que aderiram ao Plano em janeiro/2010, também foi uma vitória dos trabalhadores.

Outra importante definição desse acordo foi o tempo das promoções, que será de 2 anos por merecimento, com critérios que ainda serão estabelecidos pelo Grupo de Trabalho Paritário, a ser eleito pelo funcionalismo, além do tempo de 3 anos para as promoções por antiguidade, para todos, portanto, sem limites de vagas.

Os tickets alimentações extras e a 13º cesta alimentação, graças a Deus e a nossa luta, será concedida aos afastados por doenças de qualquer natureza e aos acidentados, até 36 meses, contados a partir do 15ª dia do afastamento e, também, aos aposentados por invalidez, pelo período de 30 meses, contados do dia da concessão da aposentadoria.

Ficou celebrado também que o Banpará, quando comprovado, indenizará aos funcionários, a integralidade dos bens móveis subtraídos em assaltos . E, caso o funcionário não possua prova documental de propriedade do bem, valerá o BO-Boletim de Ocorrência, registrado na Delegacia de Polícia, que deve conter as especificações detalhadas do bem, limitada a indenização por empregado, independentemente do quantitativo roubado, à quantia total de R$ 100,00 (cem reais).

O auxílio academia de R$ 50,00, valerá desde novembro/2011, e os valores serão reembolsados aos funcionários, após a apresentação do recibo.

A AFBEPA, enfatizou ao Banco, na pessoa do Presidente em exercício, Sr. Carlos Braselino e à DIRAD, Márcia Maués, que esperava que o Acordado em mesa no dia 29/09/2011, fosse cumprido, conforme permissão da categoria em assembléia, no entanto, as ressalvas feitas em Ata, em reunião com o Banco, pela Presidenta do Sindicato, garantem aos trabalhadores, outro caminho. Apontou também que há uma grande dívida social do Banpará com os seus trabalhadores, que não é apenas dessa gestão, mas de gestões anteriores. O funcionalismo do Banco amargou durante quse duas décadas perdas salariais, oriundas de políticas governamentais, como o reajuste zero, Plano de Cargos e Salários Congelados, e redução salarial de quase um ano.

Hoje, muitos dos trabalhadores do Banpará, não vêem os seus tickets alimentações que estão nas mãos de agiotas. Os trabalhadores aposentados, estão em dificílima situação por falta de salário para viverem, enfim, são vários problemas que são de responsabilidade social do Banpará, enquanto empresa.

A ABEPA solicitou que essa direção se debruçe sobre esses problemas, pois o ser humano e a sua dignidade, precisam estar no centro das decisões, e que essa situação de endividamento vivida por grande parte dos trabalhadores seja melhorada.

Os avanços que foram conquistados pelos funcionários do Banpará, nessa Campanha Salarial foram importantes e frutos da nossa luta.

Que o nosso empenho por melhorar cada vez mais as nossas condições de trabalho e de vida, nos levem a nos envolver mais com as nossas lutas. A continuidade do Grupo Paritário de Trabalho para a elaboração dos critérios qualitativos para promoção por merecimento, se trata de uma conquista relevante para o funcionalismo, que deve cobrar e acompanhar os trabalhos desse Grupo,sendo que os nossos  representantes serão eleitos diretamente.

Agora é manter as mobilizações e buscar o que o Banco descumpriu dentro dos meios cabíveis.
 
UNIDOS SOMOS FORTES!




*

Um comentário:

Anônimo disse...

Louvado seja o nome do Senhor! Graças a Deus e a nossa guerreira futura presidenta do Sindicato dos Bancários e sua equipe, conseguimos 100 % de nossas reinvindicações e agradecemos à sensibilidade da diretoria, pois, essa união entre patrão e empregado deve sempre existir para o bem da instituição, sem percalços, brigas, greves, enfim. Parabéns a todos e bola pra frente.