sexta-feira, 30 de julho de 2010

A PARTICIPAÇÃO DA CATEGORIA É O MAIS IMPORTANTE, MAS POR QUE O ENCONTRO SERÁ NA SEGUNDA-FEIRA?

É no mínimo um contrassenso a convocação de um Encontro do Banpará para uma segunda-feira, dia útil, de trabalho duro para os bancários e bancárias. Será que, realmente, o Sindicato deseja a participação da categoria? Se assim é, por que convocou um Encontro para uma segunda-feira, quando todos estão trabalhando?

Queremos ressaltar que:

1) Esta pode ser a mais importante Campanha Salarial dos Bancários do Banpará, por vários motivos que a conjuntura apresenta, dentre eles: é ano eleitoral e o debate sobre o fortalecimento do Banpará, sobre a incorporação ou não do banco, sobre a defesa dos nossos direitos, para que, em qualquer cenário, estejamos protegidos, têm que ser feito agora, nesta Campanha Salarial. Os trabalhadores têm o DIREITO de elaborar e aprovar sua minuta de reivindicações, têm o DIREITO de organizar sua campanha salarial, de participar e decidir, e para isso, têm o DIREITO de estar presentes no Encontro. O Sindicato tem o DEVER de garantir a possibilidade de que todos os bancários e bancárias que desejem possam estar presentes no Encontro, mas como poderão fazê-lo, se o Sindicato convocou o Encontro para um dia útil? O Sindicato pode garantir que o banco irá liberar todos os bancários e bancárias que desejem participar? Se não, os bancários e bancárias terão que faltar ao dia de trabalho? Como se dará a ampla participação da categoria neste Encontro, sendo numa segunda-feira?

A AFBEPA orienta aos colegas que procurem a direção do Sindicato e solicitem sua liberação, para que possam participar ativamente do Encontro dos Bancários do Banpará. É de se imaginar que a direção do Sindicato deverá garantir a liberação, junto ao banco, dos colegas bancários e bancárias.

2) Como postado aqui e aqui, a AFBEPA enviou ofício ao Sindicato no dia 12 de julho. Nunca recebeu resposta. No dia 19 de julho, a Presidenta da AFBEPA, acompanhada de dois delegados sindicais, esteve no Sindicato para dialogar sobre as questões que solicitou no ofício. Uma das questões era a data do Encontro dos Bancários do Banpará. Rosalina Amorim se comprometeu em dar respostas à AFBEPA e aos dois delegados sindicais no prazo de uma semana, o que seria em 26 de julho. Até hoje, nada foi respondido. Para a triste surpresa da categoria e da AFBEPA, o Sindicato convocou este Encontro para uma segunda-feira.

3) A AFBEPA já levantou as principais propostas para esta Campanha Salarial, como você poderá ler aqui. No entanto, queremos destacar e adendar algumas propostas feitas pelos colegas depois da publicação de nosso boletim. Leia, comente, dê as suas sugestões.

FORTALECIMENTO DO BANPARÁ - O Banpará é um instrumento de soberania do Estado do Pará, e deve cumprir o seu papel fundamental de agente do desenvolvimento econômico e social, especialmente para as camadas sociais mais carentes, através de políticas de estímulo à pequena produção e à produção familiar, oferecendo o crédito produtivo, mas a juros acessíveis. Lamentavelmente, a Diretoria de Recursos de Terceiros, a DIRET foi extinta no atual governo e os fundos antes operados pelo Banpará já estão sendo administrados pelo Banco do Brasil. Aos colegas que ainda se iludem, acreditando que a incorporação poderia ser positiva, queremos recordar o que já foi postado aqui mesmo no blog: o caso da incorporação da Nossa Caixa Nosso Banco, em São Paulo, pelo Banco do Brasil. Lá, os bancários perderam as funções, os cargos e as comissões. Foram imediatamente colocados à disposição, na letra. Em seguida, o BB lançou um PDV rebaixadíssimo e a maioria dos bancários saiu com muito menos que o devido pelos anos trabalhados. Os que ficaram, estão altamente deprimidos, continuam à disposição, sem perspectiva de crescimento e ainda por cima estão tendo que negociar antigos direitos, como PCS e Plano de Saúde. Por isso e por muito mais a posição da AFBEPA é clara: QUEREMOS O BANPARÁ FORTE E SEU FUNCIONALISMO VALORIZADO!

ESTUDO E REPOSIÇÃO GRADUAL DAS PERDAS DESDE A DÉCADA DE 90 - Os diversos planos econômicos com as políticas de reajuste zero, desde a década de 90 achataram nossos salários. Em nosso caso, houve agravantes: o congelamento do PCS por mais de 15 anos e a doação de 20% de nossos salários para capitalizar o banco em 1998. Hoje não sentimos no bolso um aumento real de salário, devido ao nosso alto grau de endividamento. Por isso, a AFBEPA propõe que o Sindicato contrate um estudo das perdas salariais desde a década de 90, para que, além da reposição das perdas inflacionárias do período (um ano ao outro) e do pequeno ganho chamado real, seja negociado um terceiro índice de reposição: o das perdas desde a década de 90, o que seria uma recomposição gradual dos nossos salários, de modo que no prazo de cinco anos, por exemplo, pudéssemos ter nossos salários e nosso padrão de vida recuperado. Para que fique bem claro, teríamos:

1) reposição das perdas do período (um ano ao outro);
2) ganho real;
3) PLR (com regra básica de 15%); e
4) reposição das perdas desde a década de 90, esta a ser negociada em um calendário de reposição gradual, num prazo de cinco anos, por exemplo.

DEMOCRACIA DE VERDADE - ELEIÇÕES - Alguns ítens do ACT 2009/2010 ainda não foram cumpridos como o ponto eletrônico e a eleição para representante do Comitê Disciplinar, que deveria ter sido chamada pelo Sindicato, mas não foi. Nesta Campanha Salarial, a AFBEPA propõe que os bancários e bancárias exerçam o direito de eleger seus representantes em todos os espaços de representação dos trabalhadores na empresa, como o Comitê Trabalhista, o GT PCS e o Comitê Disciplinar. Um Sindicato tem a obrigação moral e o dever estatutário de estimular a capacidade de decisão e organização dos trabalhadores para aumentar, cada vez, mais a consciência de classe da categoria.

PARTICIPE DO NOSSO ENCONTRO. ENTRE EM CONTATO COM O SINDICATO DOS BANCÁRIOS E SOLICITE SUA LIBERAÇÃO NESTA SEGUNDA-FEIRA, DIA 2 DE AGOSTO DE 2010, ÀS 9h NO HOTEL BEIRA RIO BELÉM.

VOCÊ TEM O DIREITO DE PARTICIPAR E O SINDICATO TEM O DEVER DE GARANTIR A POSSIBILIDADE DA SUA PARTICIPAÇÃO.



*

5 comentários:

rachel disse...

VOMOS JUNTOS POIS JUNTOS SOMOS FORTES... OBRIGADA NOSSA PRESIDENTA


RACHEL NEVES

Anônimo disse...

Essa resposta é muito fácil: porque não querem a gente lá. Eles querem levar só os deles e aprovar tudo em nosso nome. É uma VERGONHA isso!

Anônimo disse...

Oh idiota! será que tu ainda não percebeste XXXXXXXXXXX.
É XXXXXXX, agora as coisas não vão ser mais do jeito que tu queres, mas sim do jeito que o Sindicato quer, nem que pra isso ele tenha que usar XXXXXXX armas.
Por isso de agora em diante e melhor tu te restringires a tua XXXXXXXXXX.

OBS: De agora em diante, os comentários anônimos desrespeitosos serão publicados pelo blog, mas após editados. Os que desejarem ter seus comentários anônimos ou assinados, publicados na íntegra, sejam respeitosos e educados.

UM BANCÁRIO INDIGNADO disse...

Não sei como os diretores do sindicato tem essa indecência de mostrar abertamente seu medo da gente. É só o que podemos compreender em uma situação como essa. MEDO DOS BANCÁRIOS. Convocar um encontro para uma segunda-feira, dia de trabalho para nós, funcionalismo!!!!!!!! É uma VERGONHA realmente! É uma tristeza ver colegas que também são bancários, que deveriam estar ao nosso lado e colocar o sindicato para defender nossos interesses, serem assim: VENDIDOS! Depois querem dizer nas agências que estão trabalhando e que a Kátia é que não presta. Mais nunca vi a associação fazer isso contra a gente. Se não fosse ao menos nossa associação do nosso lado!!!!!!!!! Eu queria participar, pedir para a minha gerência, mas sabia que não seria liberado, pois o movimento é muito grande num dia como hoje. Mais eu sei que tenho o direito de participar e o que essa diretoria do sindicato está fazendo é um crime contra nós, colegas do Banpará! Nós não aceitamos isso calados, não! Isso é uma COVARDIA, esse encontro num dia de segunda-feira!

Anônimo disse...

E este o sindicato que nos representa?Uma diretoria que olha os funcionarios do BASA e do BANPARA vesgos, pois fizeram com o II congresso do BASA tirando 11 delegados da regiao metropolitana de Belem. Com o BANPARA foi pior: um encontro dia de trabalho. Nunca vi isso!Um absurdo. Na verdade, esses sao os neo-pelegos do sindicalismo brasileiro.
Marlon George
Banco da Amazonia