segunda-feira, 12 de julho de 2010

CARTA ABERTA AO SINDICATO DOS BANCÁRIOS

Abaixo, a CARTA ABERTA que a AFBEPA enviou ao Sindicato dos Bancários, hoje, reconhecendo a importância da ação judicial para que os funcionários do Banpará possam participar do leilão de imóveis e solicitando apoio para a realização da ASSEMBLÉIA DO PLANO DE SAÚDE, ENCAMINHAMENTOS DO PCS, ESTUDO E REPOSIÇÃO DAS PERDAS DESDE A DÉCADA DE 90, e CONGRESSO DOS BANCÁRIOS DO BANPARÁ DIA 7 DE AGOSTO. Leia, avalie e comente.
_______________________
*
Carta aberta ao Sindicato dos Bancários


Belém, 12 de julho de 2010.


Muitos são os desafios postos aos bancários e bancárias do Banpará no sentido da defesa, manutenção e fortalecimento do banco e dos interesses, direitos e conquistas do funcionalismo. Para tanto, é fundamental que se construa uma efetiva e FIRME UNIDADE DE AÇÃO, independente de opções ideológicas e partidárias. Chamamos mais uma vez esse Sindicato à luta pela categoria. Precisamos estar unidos e fortes para lutar, juntos, pelos mesmos objetivos. O que está em jogo são as vidas de mais de mil famílias de bancários e bancárias do Banpará e dos milhares de paraenses que podem ter no Banpará um efetivo agente de desenvolvimento com inclusão social, através de políticas de microcrédito, crédito solidário e outras, tão estratégicas para o banco, quanto para o Estado. Afirmamos e afirmaremos, sempre, a potencial posição diferencial do Banpará no cenário econômico estadual.

No sentido da unidade efetiva que desejamos, esta AFBEPA assinala como positiva a iniciativa desse Sindicato, quando decidiu por entrar com ação na justiça para garantir que os funcionários do banco possam participar dos leilões de imóveis. Esta era uma preocupação da Associação que, agora, está corretamente encaminhada pelo Sindicato.

Diante dessa iniciativa favorável aos funcionários e funcionárias do banco, a direção da AFBEPA se anima a propor que também esse Sindicato se mobilize, em conjunto com a AFBEPA, em função de quatro questões fundamentais, hoje, para o funcionalismo do Banpará:


ASSEMBLÉIA DO PLANO DE SAÚDE – esta AFBEPA já solicitou à direção do Banpará que realize uma assembléia para esclarecer os detalhes do novo plano de saúde contratado com a Unimed. Há um clamor geral dentre os funcionários para que o banco e a Unimed mostrem as vantagens e o detalhamento do novo plano, e esclareçam, devidamente, as dúvidas ainda pendentes. Além disso, há a questão do patrimônio remanescente do plano CAFBEP/PAS que deve ser restituído em forma de benefícios à categoria, desde que não haja desligamento por parte dos funcionários e funcionárias. É preciso detalhar como se dará esse processo, sem prejuízo dos direitos das partes, uma vez que o Regulamento do Plano CAFBEP/PAS assim determina em seus artigos 11º e 39º, como segue: "ARTIGO 11º - Não terá direito a qualquer ressarcimento ou indenização o BENEFICIÁRIO-CONTRIBUINTE que se desligar do PAS." "ARTIGO 39º - Em caso de extinção do CAFBEP/PAS, o patrimônio remanescente será transferido para os patrocinadores, proporcionalmente a participação de cada qual no CAFBEP/PAS, devendo ser aplicado na prestação de serviços assistenciais aos seus empregados.". Desta forma, o desligamento do plano CAFBEP/PAS, e a opção pelo novo plano contratado junto à UNIMED, significa perda de direitos enquanto beneficiário-contribuinte do plano CAFBEP/PAS? Por isso, solicitamos que esse Sindicato se some à AFBEPA quanto ao pedido para que a direção do Banpará realize a assembléia com os funcionários, as entidades, a Unimed e a direção da CAFBEP.


PCS – esta AFBEPA, em que pese ter sido retirada do GT paritário pela direção desse Sindicato, continua preocupada com os rumos da implantação do PCS. Na primeira etapa, com o realinhamento na nova tabela, um outro Regulamento foi enviado aos funcionários para que aderissem. Lembramos a esse Sindicato que o Regulamento juntado à Ação de Cumprimento, e sobre o qual foi homologado o acordo judicial, foi confeccionado no GT paritário de comum acordo pelos trabalhadores e banco. No entanto, após aprovação na assembléia, aquele Regulamento foi modificado unilateralmente pelo banco; o que resultou no ingresso desta AFBEPA, com ação judicial, na qualidade de oponente à modificação imposta. Naquele Regulamento produzido pelo GT Paritário e juntado à Ação de Cumprimento, as cláusulas 15ª e 16ª definem como sendo de dois anos o interstício para promoção por antiguidade e por merecimento, sendo que neste tempo haverá duas promoções por merecimento, e uma promoção por antiguidade. Também soubemos que já está sendo testado um piloto de avaliação de desempenho, portanto é necessário que esse Sindicato dos Bancários convoque uma assembléia para conhecermos os critérios objetivos e subjetivos que embasarão a evolução funcional, uma vez que no calendário do Relatório construído pelo GT e Dieese, o mês de julho/2010 é apontado para apresentação deste trabalho.


ESTUDO E CALENDÁRIO DA REPOSIÇÃO DAS PERDAS DESDE A DÉCADA DE 90 – Estamos organizando mais uma Campanha Salarial e há uma urgência da categoria para sentir no bolso, realmente, o aumento do salário. Isso se efetivará se, além da reposição do período e de um ganho que muitas vezes não passa de 1% a 2%, começarmos a debater seriamente a reposição das perdas salariais desde a década de 90, quando os diversos planos econômicos, as políticas de reajuste zero e o congelamento do PCS, durante mais de 15 anos, destruíram o poder de compra dos nossos salários, o que se agravou ainda mais em 1998, quando reduzimos nossos salários para estabilizar o banco. Hoje nossos salários estão rebaixados, estamos totalmente reféns das comissões e completamente endividados. É chegada a hora de os bancários e bancárias receberem, de fato, uma parte desse bolo de lucros que cresce às custas do nosso trabalho diário. Precisamos que esse Sindicato realize um estudo das nossas perdas salariais e que, com base nesse estudo, possamos, com a força da Campanha Salarial, negociar um calendário de reposição gradual dessas perdas. Assim, sentiremos no bolso o aumento real de salário e teremos uma perspectiva de recomposição salarial efetiva, uma perspectiva de recomposição da nossa qualidade de vida.


CONGRESSO DOS BANCÁRIOS DO BANPARÁ NO DIA 7 AGOSTO – Na última Conferência Regional dos Bancários foi informado pelo Sindicato que neste julho seria realizado o Congresso dos Bancários do Banpará. Queremos fazer um apelo ao bom senso, diante da necessidade de organizarmos uma forte Campanha Salarial. Todos os bancários e bancárias também têm o direito ao lazer familiar nos finais de semana em período de férias escolares. Seria injusto solicitar a presença da categoria num final de semana de julho. Para que a participação dos bancários e bancárias seja efetiva, a AFBEPA sugere que o Congresso dos Bancários do Banpará aconteça no dia 7 de agosto, quando a maioria poderá dispor de um sábado para comparecer ao Congresso que discutirá e aprovará a minuta, e organizará a agenda de lutas da Campanha Salarial.

Acreditando e desejando, sinceramente, uma unidade efetiva em torno do melhor para a categoria, e independente de questões partidárias, aguardamos breve e positivo retorno.
Atenciosamente,


Kátia Furtado
Presidenta AFBEPA.

*

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns a nossa associação que soube se posicionar, colegas, positivamente. Realmente quando o sindicato fez algo em nosso benefício, nossa associação soube reconhecer. Penso que isso é uma boa postura e de quem realmente quer a união. Acho que em sua resposta a associação, o sindicato deve anuir com todos os pontos solicitados, uma vez que são positivos para o funcionalismo. Nós queremos, sim, essa união positiva para nós. Parabéns AFBEPA.

Anônimo disse...

IMPORTANTE KÁTIA. ACHO QUE ESSA É UMA POSTURA BOA. OS ITENS QUE VC SOLICITOU SÃO VÁLIDOS PARA NÓS. ASSINAMOS EMBAIXO, ENQUANTO FUNCIONALISMO DO BANCO. VALEU!
VAMOS COM TUDO COM A AFBEPA NESSA CAMPANHA SALARIAL.